OS ANTICRISTOS DA ÚLTIMA HORA


1Jo.2:18 - 25:
18 Filhinhos, esta é a última hora; e, conforme ouvistes que vem o anticristo, já muitos anticristos se têm levantado; por onde conhecemos que é a última hora.
19 Saíram dentre nós, mas não eram dos nossos; porque, se fossem dos nossos, teriam permanecido connosco; mas todos eles saíram para que se manifestasse que não são dos nossos.
20 Ora, vós tendes a unção da parte do Santo, e todos tendes conhecimento.
21 Não vos escrevi porque não soubésseis a verdade, mas porque a sabeis, e porque nenhuma mentira vem da verdade.
22 Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Esse mesmo é o anticristo, esse que nega o Pai e o Filho.
23 Qualquer que nega o Filho, também não tem o Pai; aquele que confessa o Filho, tem também o Pai.
24 Portanto, o que desde o princípio ouvistes, permaneça em vós. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também vós permanecereis no Filho e no Pai.
25 E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna.

Quem é o Anticristo? Segundo 2Tes.2: 4: Este é “o adversário de Cristo que se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou é objeto de adoração, de sorte que se assenta no santuário de Deus, apresentando-se como Deus.”
O inteligente irá notar aqui que, o Homem do pecado ou o Filho da perdição se opõe e se levanta contra tudo o que toca a Deus. Não só ele contesta ou nega tudo o que toca a graça divina agindo em seu próprio tempo; como também se coloca acima de tudo e todos na casa de Deus. Semelhante à Nabucodonosor que, ao seu próprio tempo, ergueu sua própria estátua e se opôs a qualquer forma de culto ou adoração (o que gerou uma verdadeira perseguição aos verdadeiros adoradores). Quando você compreender a natureza ou o espírito anticristo; então, fácil vos será discernir os anticristos que têm surgido na Igreja de Cristo (entre nós, pois) nesta última hora. Pois estes, por sua vez, ao invés de permanecer na Verdade primitiva, rejeitaram a unção verdadeira que Jesus Cristo (O Santo) nos deu, e também se empenhar em questionar, contradizer e desmentir os outros servos, ao exaltar-se à si mesmos. Apresentando-se à si mesmos na Igreja como supostos "messias ".
De acordo com a advertência do Apóstolo João, todos aqueles que não têm a unção de Deus e, portanto, não tem recebido o conhecimento da Verdade, são seduzidos pelos falsos discursos e seguem estes falsos cristos em sua dissolução. Eles não conseguem pois discernir o " mentiroso ". Qual?
Não está escrito que todo homem é um mentiroso? Quem de nós nunca mentiu ao seu próximo? Temos todos tropeçados, não é verdade? No entanto, existem aquelas "mentiras", que não levam à morte. Mas a "mentira" à qual faz referência as escrituras, e que leva à morte, é a que está relacionado com a sedução ou o encantamento que leva as pessoas a rejeitar o Conselho de Deus e Sua salvação revelados em Jesus Cristo. Assim como aconteceu com Eva no início, quando sua mente foi corrompida.
Em Jo.8 : 44, O Senhor Jesus identifica claramente o diabo como o "Mentiroso " e " pai da mentira. "
Sendo assim iluminados, fica-nos portanto fácil de compreender e identificar o Anticristo que está por vir como sendo o "mentiroso", ao qual faz referência a Escritura de 1Jo.2 22. Ora, na escritura de João 8, O Senhor também nos revelou isso: assim como Cristo foi gerado pelo Pai, o diabo também gerou seus próprios filhos ("Vós tendes por pai ao diabo"). São estes anticristos que se levantaram no nosso meio nesta última hora, e que procedem do diabo.
Como tal coisa é possível? Não somos todos nascidos de mulheres? Todavia, aqui está a diferença! Todo homem, nascido de uma mulher é gerado por uma semente humana, e carrega em seu corpo o ADN de seu progenitor. Isso o caracteriza (categoricamente ou indubitavelmente) como o filho deste homem ou de outro. Mesmo quando a aparência física é insignificante ou, às vezes, inexistente. Estou falando de casos em que a criança não tem qualquer semelhança física com o pai e que apenas o teste de ADN pode revelar a verdade sobre a paternidade. Nós carregamos assim, o corpo físico gerado pela semente de nossos pais biológicos.
No entanto, no caso de Jesus Cristo, aquele corpo não era de maneira nenhuma, gerado pela semente de José. Com Maria, a noiva de José, estamos claramente diante de um caso de "barriga de aluguer ", em que a portadora não é a mãe biológica. É pois neste corpo gerado pela semente divina que "O Cristo de Deus", gerado antes da fundação do mundo, como o " primogênito" de toda a criação, e que era (desde o princípio) o único companheiro do Grande Espírito, habitou.
Prov. 8: 22, 23,30: “O Senhor me criou como a primeira das suas obras, o princípio dos seus feitos mais antigos. Desde a eternidade fui constituída, desde o princípio, antes de existir a terra (...) então Eu estava ao seu lado como arquiteto; e era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ele em todo o tempo

Porque na primeira eternidade, Aquele que nós adoramos como "Cristo Jesus" já existia como o Verbo. É por intermédio Dele, Nele e para Ele (O Herdeiro de todas as coisas) que Deus-Elohim criou tudo.
João 1:1- 3: "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ela estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele sem ele nada do que foi feito se fez.”

Col.1:15- 17:“o qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; porque nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele. Ele é antes de todas as coisas, e nele subsistem todas as coisas”

É por Ele que Deus, depois de falar aos homens no Antigo Testamento, pelos profetas, foi manifestada no final do ministério desses profetas, para agora falar com os homens, de acordo com o que está escrito:
Hb.1: 1,2: "... nestes últimos dias a nós nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, e por quem fez também o mundo. "

Sim, Deus-Elohim... O mesmo que foi visto por Israel na nuvem da glória desceu nesta mesma nuvem, e confirmou o que nos é ensinado em Heb.1 : 1.
Mat.17 :1- 5: “Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, a Tiago e a João, irmão deste, e os conduziu à parte a um alto monte; e foi transfigurado diante deles; o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele. Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, farei aqui três cabanas, uma para ti, outra para Moisés, e outra para Elias. Estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem luminosa os cobriu; e dela saiu uma voz que dizia: Este é o MEU FILHO AMADO, em quem me comprazo; A ELE OUVI.”

O apóstolo Pedro que estava aquele dia no monte santo, no dia da transfiguração com os outros dois apóstolos João e Tiago, confirma isso:
2Pe.1 17.18: "Porquanto Ele (Jesus) recebeu de Deus Pai honra e glória, quando pela Glória Magnífica lhe foi dirigida a seguinte voz: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; e essa voz, dirigida do céu, ouvimo-la nós mesmos, estando com ele no monte santo.”

Embora nalgumas traduções podemos ler em Heb.1 : 1: "Deus nos falou pelo Filho ", a de DARBY (versão inglesa) traduz com muito mais precisão esta verdade quando escreve: "nos falou NO (na pessoa do) Filho". Porque o Senhor Jesus enfatizou claramente neste sentido: "O Pai está em mim."
Queria também sublinhar aqui antes de passar à outra coisa que, no que toca as traduções da Bíblia, muitos são os pregadores que se perdem em polêmicas sobre essas coisas. No meu caso, quando eu prego a Palavra de Deus, sirvo-me de todas as traduções que tenho na mão. Consultando-as para ver qual delas, sobre uma determinada questão, estaria mais perto do que o Espírito está à me comunicar na presente pregação. Pois, essas traduções da Bíblia não se contradizem, mas sim se complementam. Considerem que esses tradutores são homens que Deus usou à propósito (aqui eu não estou falando daqueles que traduzem algumas verdades da Bíblia de acordo com os dogmas de suas religiões ou organizações religiosas). Ora, do ponto de vista humano, todos nós temos as nossas limitações. Como está escrito: "porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos" (1Cor.13: 9, 10, 12).
E, se bem quereis entender, saibam que: a Verdade de Deus resiste aos erros de traduções. Por causa do Espírito Santo que opera nos homens inspirados para falar da parte de Deus. Pois, esses homens de Deus ministram não segundo a letra, mas sim o Espírito. Como o confirma a seguinte escritura:
2Cor.3:5,6:“Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus, o qual também nos capacitou para sermos ministros dum novo pacto, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica.”
 
No entanto, acautelai-vos das interpretações particulares! A Escritura de 1Cor13:9 não significa que pregamos meias verdades ou verdades parciais. Não! A verdade de Deus é UMA! É, antes, a compreensão que cada pregador recebe do Conselho ou a Verdade de Deus que é em parte. De acordo com a medida do dom de graça que cada um recebeu, e também… e sobretudo de acordo com a particularidade da missão que caracteriza o seu ministério a serviço do corpo; bem como a posição em que Deus coloca este homem diante de Seu altar para ver essas coisas que ele deve, então, anunciar ao Seu povo. Pelo que tal profeta diria: "Eu fui arrebatado em Espírito no dia do Senhor… ", enquanto outro dirá: "Eu vi na minha visão da noite…", etc. etc.
Observe que o versículo 12 diz: agora (eu) conheço em parte. "Eu" é o pregador, e não o Espírito Santo. Ele recebeu uma medida, não pode ir além. Porque ninguém pode receber mais do que o que lhe foi dado do céu. Aqui está o porquê o apóstolo Paulo ensina isto, pela Palavra de Deus
Phil.3: 15-16: "Pelo que todos quantos somos perfeitos tenhamos este sentimento; e, se sentis alguma coisa de modo diverso, Deus também vo-lo revelará. Mas, naquela medida de perfeição a que já chegamos, nela prossigamos. "

É bom sublinhar que “perfeição” aqui significa “maturidade” alcançada por todos aqueles que conheceram e experimentaram a Palavra da Verdade.

Numa outra versão, o v.15 está assim traduzido: “… devemos ver as coisas dessa forma, e, se em algum aspecto vocês pensam de modo diferente, isso também Deus lhes esclarecerá”.
Aqui está o porquê exorto as ovelhas do Senhor (e não de Seus profetas) à receber de bom grado todo aquele que fala da parte do Senhor, sem fanatismo ou separatismo; inspirando-nos no exemplo dos judeus de Bereia (At.17: 10,11). Porque, se eles são enviados por Deus, então eles estão todos ao nosso serviço. Nós, isto é, a Igreja; e nós a Igreja pertencemos a Cristo, não à um homem; e Cristo à Deus (1Cor.3:21- 23). Lembrai-vos disso! Eles foram feitos "servos" por causa de nós; mas não LÍDERES. Não, não e não! A verdadeira Igreja do Deus vivo tem apenas UM SÓ LÍDER SUPREMO, a CABEÇA DO CORPO: Cristo vindo em carne. É Ele, o Autor e Consumador da nossa fé.
1Tim3:16: "E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Aquele que se manifestou em carne, foi justificado em espírito, visto dos anjos, pregado entre os gentios, crido no mundo, e recebido acima na glória."

          É pois Ele, e SÓ ELE, O Grande Profeta prometido em Deut.18:15- 19. Ele é o Profeta de reconciliação com Deus (2Cor.5: 19). Ele é também um Profeta- Juiz, porque qualquer um que O rejeita, também rejeitou a Deus e Seu plano de salvação. Não há nenhum outro fora Dele! E, para que não subsiste ainda alguma dúvida no vosso entendimento, leiam o testemunho do apóstolo Pedro a respeito:
Act.10:40-43:Deus, porém, o ressuscitou (Jesus) no terceiro dia e fez que ele (Jesus) fosse visto, não por todo o povo, mas por testemunhas que designara de antemão, por nós que comemos e bebemos com ele (Jesus) depois que (Jesus) ressuscitou dos mortos. Ele (Jesus) nos mandou pregar ao povo e testemunhar que FOI A ELE (Jesus) QUE DEUS CONSTITUIU JUIZ DE VIVOS E DE MORTOS. Todos os profetas dão testemunho dele (Jesus), de que todo o que nele (Jesus) crê recebe o perdão dos pecados mediante o seu nome”. Que nome? O de Jesus, claro!

Será que nunca foram instruídos alguma vez sobre essas coisas? Como pois podeis me questionar hoje sobre a existência de um suposto profeta à quem todos devemos acreditar e nos reunir em torno dele?
Não é essa, a “mentira” à que se refere a Escritura e que leva à morte? (Lembrem-se que o Senhor também disse que esse "Mentiroso" e " pai da mentira " é também um "homicídio" ) .
E, para os entendidos a "MENTIRA " que leva à morte, é a negação ou a rejeição de Jesus como sendo (O Único) Cristo e Messias, deste modo O Único Redentor, de acordo Apoc.5: 3-5, O Emmanuel, de acordo Is.7: 14 e também O Deus Todo-Poderoso e Pai Eterno, de acordo Is.9 : 5.
         Pois quê? Ao apresentar-se como portas de ovelhas para a salvação, aos olhos de suas respectivas gerações ou grupos religiosos, estes "supostos messias" negam o Filho que, de acordo Act.4: 12 detém o Único Nome debaixo do céu, que pode salvar a humanidade. E, negando o Filho, também nega ao Pai. Pois, o próprio Filho é Deus Todo-Poderoso e Pai Eterno.
Porque, como qualquer filho tem o DNA do seu pai biológico (que o identifica geneticamente à ele), este Jesus de Nazaré que não nasceu de semente humana só pode ter (humanamente falando) o DNA do Seu próprio Pai: desta feita Deus que O gerou. Isso significa que: na sua essência, tal Filho assim gerado só pode ser também Deus.
Heb.4: 5,6,8,10-13: “Pois a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei Pai, e ele me será Filho? E outra vez, ao introduzir no mundo o primogênito, diz: E todos os anjos de Deus o adorem (…) Mas do Filho diz: O teu trono, ó Deus, subsiste pelos séculos dos séculos, e cetro de equidade é o cetro do teu reino. Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria, mais do que a teus companheiros; e: Tu, Senhor, no princípio fundaste a terra, e os céus são obras de tuas mãos; eles perecerão, mas tu permaneces; e todos eles, como roupa, envelhecerão (…) Mas a qual dos anjos disse jamais: Assenta-te à minha direita até que eu ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés?”

O entendido notará entre muitas outras verdades reveladas aqui, que Jesus de Nazaré:

Pelo que o apóstolo Paulo, pelo Espírito Santo escreveu no Fil.2:5-8 que : Cristo Jesus existia na forma de Deus, antes de ser feito à semelhança dos homens e, achado na forma de homem. Deus aniquilou-Se e humilhou-Se a Si mesmo; a fim de aproximar a humanidade da divindade, pelo ministério da reconciliação que Deus cumpriu em Seu Cristo (2Cor.5:19). É graça à este ministério do Cristo que nós participamos de novo na natureza divina que o homem perdeu depois do escândalo de Éden. E, é deste ministério único que saíram todos os outros ministérios daqueles que receberam o dom de Cristo, COMO apóstolos, profetas, doutores, pastores ou evangelistas. Ora, “como”, significa aqui: à semelhança de…, idêntico, análogo, conforme. Isso não significa de jeito nenhum que esses outros ministros de Deus, segundo Ef.4:11 sejam semelhantes, idênticos ou iguais à Cristo, no que se refere a autoridade sobre a Igreja. Nunca! Não está escrito: “Amaste a justiça e odiaste a iniquidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria, mais do que a teus companheiros (Heb.1:9)? Os companheiros do Cristo, isto é nós, recebemos, graça por graça, da Sua plenitude… da Unção Dele (eis o que nos torna semelhantes à Ele). Tendo sido feitos embaixadores Seus, nos tornamos continuadores deste ministério ou serviço de reconciliação para trazer os homens de volta à Deus. Sem jamais esquecer isso: “A noiva pertence ao Noivo” (Jn.3:29). Não está escrito: “deixará o homem pai e mãe, e unir-se-á a sua mulher; e serão os dois uma só carne?” Grande é este mistério em referência à Cristo e a Sua Igreja; formando com Ele um SÓ corpo: O CORPO DO CRISTO. Ao aceitar esses “pretensos messias”, não só apresenteis às vossas igrejas outros noivos ou esposos; como vos livrais à prostituição espiritual. E, tal corpo deixa de ser a Igreja – Corpo do Cristo; tornando-se uma igreja-corpo do “profeta” ou do fundador do movimento. Ora, é aqui onde opera o ministério da iniquidade que, ao seu próprio tempo, manifestará o Anticristo que há-de vir.
         No entanto, o anticristo, é todo aquele que se exalta ou se atribui (isto é: “toma para si mesmo”) a dignidade de Cristo, ou Messias, fazendo-se a Deus, salvador ou redentor aos olhos dessas pessoas que, do meio da Igreja, acreditam que só podiam alcançar a salvação por intermédio de tal homem. E, para atingir tal aspiração tal "anticristo" opõe-se a qualquer outra forma de culto que não reconhece sua reivindicação ou pretensão; contesta e contradiz os outros que servem também a Deus.
Lembrem-se que esses “anticristos” (é bom notar que nesta última hora, eles se tornaram numerosos, de acordo com o testemunho das escrituras) saíram de nós (a "Eklésia" de Cristo), e portanto não permaneceram no que temos ouvido desde o princípio. E, ao fazer isso, eles rejeitam a promessa da vida eterna que somente o Filho que é UM com o Pai pode conceder aos que crêem n’Ele.
Assim, privados estão da vida eterna, todos esses que procuram a salvação em outro lugar do que em Cristo Jesus. Porque, convém não nos esquecermos que, partilhando a natureza e o espírito do Anticristo que está por vir, estes anticristos que se levantaram no nosso meio, nesta última hora, são também filhos da perdição.
Acautelai-vos, pois, que ninguém vos engane! Aqui estou apenas à repetir o aviso do Mestre, o Verdadeiro Cristo! Aleluia!