O CAMINHO VEDADO E A NOVA VEREDA

 

Quando Adão e Eva caíram no Éden, Deus revelou que uma grande inimizade iria opor as duas sementes (a da serpente) e a da mulher; até que da mulher surge a SEMENTE (FILHO) que iria esmagar a cabeça da serpente. É isso que caracteriza o verdadeiro combate espiritual entre Satanás e suas potestades das trevas e os filhos de Deus. Mas enquanto se esperava pela vinda deste Salvador, Deus disse: "Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, pois, para que não estenda a sua mão, e tome, também, da árvore da vida, e coma e viva eternamente…" (Gen.3:22). Pelo que o Senhor Deus os lançou fora do jardim de Éden, e o caminho que conduz ao fruto da árvore de vida; e que dá a vida eterna à todos quanto o comem foi interditado por dois querubins que guardavam o seu acesso. Ora bem, a Bíblia nunca disse que fora do jardim, Adão não adorou, caso contrário donde é que Abel teria tirado o exemplo de oferecer um sacrifício a Deus? Aqui está a Verdade: a queda de Adão não o levou até a ignorância da existência de Deus. Mesmo fora do jardim, o homem adorou à Deus. Deus deu a Adão um outro filho: Seth no lugar de Abel que foi morto. Este por sua vez teve um filho a quem chamou de Enos. Foi assim que depois da morte de Abel, começaram de novo a invocar o Nome do Senhor (Gen.4:25,26). Não segundo o culto de Caim… Está claro? Mas de acordo com o modelo de Abel o justo. Henoch, o sétimo depois de Adão foi um profeta (Gen.5:21-24; Heb.11:5; Jd. v.14). Pelo que havia mesmo alguns verdadeiros adoradores na terra. Porém, o caminho que leva à árvore de vida, e consequentemente para a vida eterna estava interditado e guardado pelos querubins de Deus à espada flamejante.   
Ora, na lição do tabernáculo da antiga aliança, esta coisa nos é representada novamente pelo véu que veda o caminho que conduz no lugar Santíssimo: na presença do Senhor. Aí encontramos a arca da aliança que conteve entre outra coisa: o maná escondido.   
Jesus ensina: "Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará; PORQUE, A ESTE, O PAI, DEUS, O SELOU" (Jo.6:27). Considera isso… no meio de todas essas comidas (doutrinas) das quais se alimentam essas igrejas de homens que só levam o nome do Senhor Jesus Cristo para esconder aos olhos do mundo o opróbrio da sua condição de "prostitutas" (espiritualmente claro) de acordo com a verdade de Is.4:1; EXISTE UMA COMIDA QUE NÃO É DESTA CRIAÇÃO: UMA DOUTRINA QUE NÃO É INVENÇÃO DO HOMEM. Essa pois é a comida que subsiste para a vida eterna.   
Na representação do tabernáculo, tanto como no dia em que Adão foi expulso de Éden, este pão da vida é escondido aos olhos dos sacerdotes por um véu que esconde a glória de Deus. E, o caminho que conduz a essa comida é guardado pelos querubins. As santas Escrituras nos ensinam a este ponto que o caminho do lugar santíssimo ainda não estava descoberto, enquanto subsistia o primeiro tabernáculo. E, só o Espírito podia sondar as profundezas desta glória escondida, porque estas são coisas que o olho não viu, que o ouvido não ouviu e que nunca subiram ao coração do homem. Porém, são exactamente estas coisas que Deus preparou para a glória desses que O amam (1Cor.2:10). Pelo que, UMA REVELAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO É ABSOLUTAMENTE INDISPENSÁVEL PARA NOS CONDUZIR PARA ALÉM DO VÉU!    
Este véu que só se levanta quando o coração se converte ao Senhor; e não no homem, ainda que se tratasse de um dos Seus ministros. Ora, o Senhor é o Espírito. E onde há o Espírito do Senhor, há liberdade (2Cor.3:16-18). É assim que, enquanto que as virgens loucas pararam na sua marcha e retrocederam; mergulhando novamente na escuridão do exterior (porque muitos são chamados, e poucos escolhidos); em Jesus Cristo, nós recebemos a liberdade para prosseguirmos a nossa marcha… acolá do véu! E contemplamos então, no espelho da Verdadeira Palavra, a glória do Deus. Pelo que nós também somos transformados na mesma imagem, de glória em glória.   
Antes da vinda do Salvador previamente anunciado, a raça humana em Adão nunca podia comer da árvore de vida e alcançar à vida eterna. Porque, esta é uma comida que SÓ Jesus Cristo, o Filho que Deus, o Pai, selou; e pelo qual Ele nos fala nestes últimos dias poderia nos dar. Como Ele mesmo bem o disse: "Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus" ou: "Ao que vencer, darei EU a comer do maná escondido" (Apoc.2:7,17). Assim sendo, PELO SACRIFÍCIO DO SEU CORPO, ELE RASGOU O VÉU DO TEMPLO E, PELA OFERTA DO SEU SANGUE NO PENTECOSTES, O CAMINHO ATÉ LÁ VEDADO ABRIU-SE DIANTE E PARA OS REMIDOS (RESGATADOS) QUE FORAM PREDESTINADO PARA A GLÓRIA. Segundo o que está escrito:   
"Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, PELO NOVO E VIVO CAMINHO que Ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela Sua carne" (Heb.10:19,20).    
É assim que se cumpra para nós a Palavra de Jo.10:9: "Eu sou A PORTA: se alguém entrar POR MIM, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens ".   
É isso, amados irmãos: O PENTECOSTES DE DEUS NOS REVELA A SALVAÇÃO QUE ESTÁ EM CRISTO. Todo o resto é para a sedução.   
            Bem-aventurado pois, o povo que conhece o som da trombeta, ANDARÁ À LUZ DA FACE DO SENHOR! Ora… é essa trombeta que tocamos, nós, os sacerdotes ("filhos de Aarão") da aliança que Deus fez com o Seu povo no último tempo de acordo com Is.59:21. Bem-aventurado pois, aquele para quem não seremos uma ocasião de queda. Pois, aqui está a última chuva; a verdadeira chuva serôdia que veio amadurecer a semente para a colheita.