A GRANDE BABILÔNIA


" e na sua fronte estava escrito um nome simbólico: A grande Babilónia,
a mãe das prostituições e das abominações da terra. "

 

A raiz do nome Babilónia é "Babel", que significa "confusão". O Senhor não podia encontrar um apelido mais justo para representar esta igreja que lança a confusão na fé cristã. Pois é, ele se apresenta aos olhos dos homens como sucessora e herdeira dos Apóstolos e da sua doutrina, enquanto se opõe à verdadeira fé bíblica e define a sua própria doutrina de fé.
Babilónia! É também e sobretudo uma figura de opressão e do jugo pesado da escravidão posto sobre o povo de Deus. Exactamente como aconteceu no tempo de Nabucodonosor, quando os judeus foram deportados para a antiga Babilónia por setenta anos. A coisa nos foi feita em figura com o regresso de Zorobabel e seus companheiros em Jerusalém após os setenta anos de cativeiro babilónico; para reconstruir o templo. Eis o que acontece exactamente no fim das sete idades que caracterizam a dispensação profética da Igreja das Nações (para aqueles que entendem a Palavra profética): os eleitos de Deus serão restaurados no fundamento da fé primitiva, depois do cativeiro espiritual no dogmatismo religioso da Grande Babilónia. Infelizmente, nem todos receberam esse conhecimento.
Babilónia: a cabeça de ouro da visão de Nabucodonosor, interpretado por Daniel (Dan.2:31-48)! É também o reino deste monarca que conhecia o Deus de Daniel e O honrava, embora SERVINDO OS SEUS PRÓPRIOS DEUSES PAGÃOS (Dan.2: 46,47, 4: 2, 3, 34, 35, 37). Sim! Quem vai dizer que a Igreja Católica Romana não conhece o Deus da Bíblia; o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacob, revelado em Jesus Cristo? Ela bem O conhece, certo, contudo ELA SERVE OS SEUS PRÓPRIOS DEUSES ROMANOS. Essa é a Verdade!
Grande Babilónia: a grande árvore cortada da visão de Nabucodonosor (Dan.4). É ainda o glorioso reino deste soberano (o animal representado pelo leão - Dan.7: 4), cuja glória e grandeza chegou até o céu, e o domínio até a extremidade da terra. O animal que foi arrancado do seu reino por um tempo; e mais tarde viu o seu trono devolvido. "No mesmo tempo voltou a mim o meu entendimento; e para a glória do meu reino voltou a mim a minha majestade e o meu resplendor. Buscaram-me os meus conselheiros e os meus grandes; e fui restabelecido no meu reino, e foi-me acrescentada excelente grandeza." (Dan.4: 36)
O que é uma figura apropriada da besta que recebeu uma ferida mortal e foi curada: "Também vi uma de suas cabeças como se fora ferida de morte, mas a sua ferida mortal foi curada. Toda a terra se maravilhou, seguindo a besta " (Apoc.13: 3)
Podemos notar algo importante aqui: quer seja no caso da antiga grande Babilónia, como a actual, o poder do seu príncipe foi realizado em três tempos: Nabucodonosor era rei, mas houve uma época em que o seu reino lhe foi tirado (já não é). Depois, regressou duma espécie de abismo para governar novamente, antes que a morte (física desta vez) o levasse. Agora reparem na semelhança com a besta montada pela mulher:
“A besta que viste era e já não é; todavia está para subir do abismo, e vai-se para a perdição… quando virem a besta que era e já não é, e que tornará a vir. (Apoc.17: 8)
Babilónia, nos dias de Belsazar, é ainda uma figura deste glorioso reino que se zombou de Deus, e profanou Seu templo e Seu culto, e caiu em uma noite. Não pela força das armas de um inimigo conquistador, mas sim pela determinação da Palavra de Deus que foi pronunciada contra ele:
Então dele foi enviada aquela parte da mão que traçou o escrito. Esta, pois, é a escritura que foi traçada: MENE, MENE, TEQUEL, PERES (algumas traduções escreve UFARSlM).Esta é a interpretação daquilo: MENE: Contou Deus o teu reino, e o acabou. TEQUEL: Pesado foste na balança, e foste achado em falta. PERES: Dividido está o teu reino, e entregue aos medos e persas. Então Belsazar deu ordem, e vestiram a Daniel de púrpura, puseram-lhe uma cadeia de ouro ao pescoço, e proclamaram a respeito dele que seria o terceiro em autoridade no reino. Naquela mesma noite Belsazar, o rei dos caldeus, foi morto”. (Dan.5: 24,30).

Atentai agora pela profecia do Apocalipse 18 e entendereis a Verdade: ainda que a glória do Império (Igreja) Católico Romano e do seu príncipe (a besta) subir até ao céu, e o seu domínio até a extremidade da terra, sua queda virá em uma hora! "MENE, MENE, THEKEL, UFARSlM! ". Foi a boca do Senhor que pronunciou essa Palavra!
A grande Babilónia! É mais uma vez a grande cidade deste monarca absoluto que, à seu tempo, tinha o reinado sobre os reis da terra (Dan.4: 22). Ora, é a mesma autoridade agora exercida pela Igreja Católica Romana (a grande prostituta) sobre os reis da terra (Apoc.17: 18). Pelo que, o apelido de "Babilónia" se encaixa como uma luva nessa mulher.
Que o entendido compreende essas coisas!


-----------------------------------------------------



A mãe das prostituições


               Ele autoproclama-se "igreja mãe" da fé primitiva. Não, na verdade, e de acordo com a profecia bíblica, ela é a mãe das meretrizes ou prostitutas. Porém, de todas essas igrejas organizadas e dirigidas segundo homens; e adorando seguindo mandamentos e tradições dos homens.
O que é isso? Vimos acima como a igreja tem substituído os preceitos e ordenanças de Cristo, pelos seus dogmas: os mandamentos da igreja. E, semelhante à Israel que procurava uma lei para sua justificação, a Igreja de Cristo perdeu a sua vocação de esposa do Senhor, para se organizar na cristandade.
Portanto, a graça de Deus se manifestou ainda durante o tempo da reforma; quando, pelo Seu Espírito derramado, Ele chamou Seu povo para fora do dogmatismo do romanismo, e lhes trouxe de volta na fé para a sua justificação. Apesar disso, os discípulos tão depressa retornaram ao mesmo modelo de organização religiosa inspirada pela Grande Babilónia. Exactamente, como Israel fiz marcha atrás no deserto e, imita o culto pagão dos deuses esculpidos ao fazer o "bezerro de ouro".
A má interpretação da mensagem que Deus anunciava na terra na época da reforma, deu luz à uma nova religião: o luteranismo. Este, por sua vez, gerou várias denominações e movimentos do protestantismo. Mais tarde, os seguidores de Wesley emprestaram o mesmo caminho, que os levou ao Metodismo com as suas diversas denominações conhecidas hoje. Os pentecostais fizeram o mesmo... e o pentecostalismo deu vazão a várias "igrejas pentecostais” e “do avivamento", todas edificadas segundo um modelo idêntico de adoração. Modelo segundo o qual (parafraseando Jean de La Fontaine, notório pelas suas fabulas satíricas): os pastores semelhantes à "rãs que querem ser tão grande quanto o boi" querem todos edificar como "grandes senhores". Semelhantes à “pequenos papas” que dominam à seu bel prazer nas “suas” próprias igrejas; seguindo o modelo da Babilónia, a mãe. Os continuadores de W. Branham não escaparam à regra; e o branhamismo gerou inúmeras “igrejas da mensagem” que tentam se agrupar sem discernimento em torno da "mensagem" anunciada por este profeta de Deus.
Essas são as verdades que todos nós conhecemos. Todavia, quem pode (nesta geração) abandonar suas ilusões; confessar o seu mau caminho e voltar para o Senhor com todo o seu coração? Está escrito:
“Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas. Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal.”(Prov.3:5-7)

Digo-vos na Verdade: Deus nos tem postos também como sentinelas para tocar a trombeta, e mostrar o caminho certo que conduz à paz eterna. Todavia, ninguém quer atentar ao que dizemos; nem andar no caminho por nós identificado. Por quê? Porque estas igrejas herdaram a prostituição da mãe delas.

 

 

Alguns sinais característicos das meretrizes


            Tal como a "Igreja Mãe", essas pequenas "prostitutas", acrescentaram por sua vez dogmas próprios à mensagem da Palavra de Deus que lhes foi dada.

 

Ora, quem ensinou aos homens que a religião é um negócio lucrativo? Que se pode começar um negócio ou angariar dinheiro abrindo uma igreja? Esta concepção não vem da Bíblia ; isso todo mundo sabe ! O que todo mundo não sabe é que se trata de verdadeiro culto à Mamom; segundo o modelo da Grande Babilónia: a mulher adornada com ouro, pérolas e pedras preciosas. Todavia, ela serviu-se do nome do Senhor e da Sua Palavra para atingir esses fins. Pelo que, as meretrizes (essas igrejas que se prostituíram também) se inspiram infelizmente das prostituições da mãe delas.  

É o catolicismo em novas roupagens! Aqui está o porquê a profecia bíblica descreve essas igrejas como "prostitutas". E o grande movimento ecuménico lançado pelo Concílio Vaticano II busca justamente trazer essas "meninas" de volta à sua "mãe". Semelhante à uma galinha que ajunta os seus pintinhos debaixo das asas; assim determina o que este Concílio chama "Decreto sobre o Ecumenismo" cujo princípio fundamental é lutar pela união dos católicos com os não-católicos. Em "Reflexões e Sugestões concernentes ao Diálogo Ecuménico”, podemos ler o seguinte: "…pouco a pouco, assim que os obstáculos à perfeita comunhão eclesiástica sejam superados, todos os Cristãos unam-se em uma mesma celebração da Eucaristia (Missa) na unidade de uma única Igreja... Acreditamos que essa unidade reside na Igreja Católica como algo que ela nunca pode perder".
E nesta última geração afigurada pela Igreja de Laodicéia, em que o orgulho espiritual impede essas igrejas de perceber o seu verdadeiro estado espiritual; bem-aventurado é o homem que aceita o colírio que Deus, por meio da nossa pregação, dá gratuitamente aos que querem chegar ao entendimento de Seu Conselho:
" Porquanto dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu; aconselho-te que de mim compres ouro refinado no fogo, para que te enriqueças; e vestes brancas, para que te vistas, e não seja manifesta a vergonha da tua nudez; e colírio, a fim de ungires os teus olhos, para que vejas". (Apoc.3:17,18)

 

Mãe das abominações da terra

 

Ela é também, a mãe de todas as abominações porque, pelos seus dogmas próprios (como já o dissemos nos capítulos anteriores) ela violou as leis e ordenanças divinas. Arrastando o mundo nesta prostituição espiritual que baniu da terra o temor de Deus. A aliança eterna foi quebrada; fazendo com que os reis da terra e seus habitantes profanasse o santuário de Deus; precipitando deste modo a maldição sobre a terra (Is.24: 6).
"Porque todas as nações têm bebido do vinho da ira da sua prostituição, e os reis da terra se prostituíram com ela… " (Apoc.18: 3)

Já falei em detalhes acerca disso no capítulo relacionado com este vinho da sua prostituição com que se embriagaram os habitantes da terra; e que arrastou os seus reis na devassidão e na imoralidade.
“…porque todas as nações foram enganadas pelas tuas feitiçarias” (Apoc.18:23c)


------------------------------------------------