O QUE ESTÁ ESCRITO, ESTÁ ESCRITO E A ESCRITURA NÃO PODE SER ANULADA

Leram a escritura de Act.11: 17?


“… porque receberam a palavra com toda avidez, examinando diariamente as Escrituras PARA VER SE ESTAS COISAS ERAM ASSIM.”
            Quem é pois esse pregador que tem medo de que a sua pregação seja examinada à luz das escrituras? Senão, o mentiroso que sabe que a sua mensagem não é baseada no testemunho das Escrituras. Entendem a astucia! É um meio de sedução.
            O apóstolo Paulo escreveu para a igreja:
"Mas temo que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos entendimentos e se apartem da simplicidade e da pureza que há em Cristo. Porque, se alguém vem e vos prega outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, de boa mente o suportais!” (2Cor.11: 3,4).
A Escritura não nos adverte que viriam pessoas que vão pregar outros evangelhos? Claro que sim! No entanto, quando virdes acontecer estas coisas, não vos associeis a elas. Para não cair no anátema!
“Estou admirado de que tão depressa estejais desertando daquele que vos chamou na graça de Cristo, para outro evangelho, o qual não é outro; senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema. Como antes temos dito, assim agora novamente o digo: SE ALGUÉM VOS PREGAR OUTRO EVANGELHO ALÉM DO QUE JÁ RECEBESTES, SEJA ANÁTEMA.” (Gálatas 1: 6-9)
Compreenderam o que é dito no v.6? Essas falsas mensagens, não só vos desviam da salvação que está em Jesus; mas, como é óbvio, essas pessoas farão também tudo para vos apartar daqueles que, pela pregação deles, querem vos fortificar na graça que há em Cristo Jesus. Pois, a questão se resume a isto: na safra os que procuram a sua própria glória, e outros que, pelo contrário, estão à procurar da glória de Deus (Jesus Cristo) que os enviou.
“Respondeu-lhes Jesus: A minha doutrina não é minha, mas daquele que me enviou. Se alguém quiser fazer a vontade de Deus, há-de saber se a doutrina é dele, ou se eu falo por mim mesmo. Quem fala por si mesmo busca a sua própria glória; mas o que busca a glória daquele que o enviou, esse é verdadeiro, e não há nele injustiça.” (Jo. 7:16-18)
Aleluia! Nos regozijemos, portanto, como o Senhor Jesus Cristo nos dias de Sua carne (aqui na condição de Profeta de Deus na terra) que não falamos da nossa própria autoridade; para nossa própria glória. Nós exaltarmos na nossa pregação Aquele que nos enviou. Ora (é o Senhor quem o diz, não eu), tal servo que busca a glória daquele que o enviou, esse é verdadeiro, e não há nele injustiça. Porém, são vocês que olham para nós como impostores; não Deus. Porque diante d’Ele falam as nossas consciências. Ele, acima de tudo, sabe que somos verdadeiros e que não há nenhuma injustiça no que fazemos. Nós não pregamos a nós mesmos. Pelo que vos rogamos que nos concedem o favor de não nos comparar com aquela casta dos "profetas". Nós não somos daqueles que se elevam acima da Bíblia. Nós, pelo contrário, vos suplicamos a examinarem o que dizemos ou pregamos, à luz do que está escrito.
Sejais pois humildes, para que Deus vos abre o entendimento para compreenderem Seus propósitos. Quem és tu, ó homem, para surgir lá e insinuar… e ensinar que todos os outros servos vêm do diabo e que és a única boca de Deus? E vós que acrediteis nessas mentiras, será que entendeis tão-somente o testemunho das Escrituras? Aí sim! Eu entendo o vosso problema: ensinaram-vos à desconfiar de nós; porque não somos profetas, e não fazemos mais do que recitar a Bíblia. Sim, eu não tenho vergonha de citar e recitar as escrituras. Ides em Lucas 4, e dizem-me: o que faz o Senhor Jesus diante do sedutor? Ele cita e recita o que está escrito:
v.4 Jesus, porém, lhe respondeu: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem.
v.8 Respondeu-lhe Jesus: Está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás.
v.12 Respondeu-lhe Jesus: Dito está: Não tentarás o Senhor teu Deus.
Entenderam isso? Ele, o Senhor Jesus Cristo, o Verbo de Deus feito carne... Sendo então Deus. No entanto, diante da sedução, ele não disse: "Oh, serpente ouve, sabes quem eu sou..."? Não! Em vez disso, Ele repetiu: "Está escrito...". Se Ele, cujos discípulos e imitadores somos, limitou-se no que está escrito, o que faremos então?
Contei quase uma centena de versículos contendo citações, dos quais cerca de oitenta nos Evangelhos; e destes, ainda, sessenta atribuídos ao próprio Senhor Jesus Cristo.
            Digo-vos ainda: nenhum discípulo é maior do que seu senhor. Quando estiver diante de um pregador-serpente, busca refúgio no que está escrito. Porque - e o meu refrão à este respeito já é conhecido - o que está escrito está escrito... e, a Escritura não pode ser anulada. Jesus não disse: "De acordo com a autoridade divina da qual estou revestido como o único profeta de Deus...". Não! Ele repetiu naquele dia: “Está escrito”! Pelo que eu assumo também: SIM, EU SOU UM RECITADOR DA BÍBLIA! SIM, EU NÃO FAÇO NADA MAIS, DO QUE RECITAR A BÍBLIA! FORA DELA EU NÃO CONHEÇO A PALAVRA DE DEUS.
            Não queimem as Bíblias! Não rejeitem "O Livro dos Livros"! Nenhum profeta verdadeiro de Deus pode se dedicar em destruir as Escrituras ou se colocar acima delas. Jesus (na condição do Profeta das escrituras) não o fez. Não! Ele afirma, pelo contrário:
“Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido. Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.” (Mat.5.17-19)
O céu e a terra ainda não passaram. Mas quem é pois este homem que já começou a abolir as escrituras e ensinar as pessoas ao fazer? Acredite em mim, ó homens! Tal homem só pode ser um anticristo. E podemos discernir o espírito que o anima à partir dessas palavras das escrituras:
“… aquele que se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou é objeto de adoração, de sorte que se assenta no santuário de Deus, apresentando-se como Deus.” (2Tes. 2:4)
Sim, ao opor-se a tudo quanto o próprio Senhor faz ou estabeleceu na Sua própria Igreja, tal homem é um inimigo; não é um servo de Deus. Se o "evangelho" da vossa igreja não está de acordo com as Escrituras, essa fé que vocês professam não é a apostólica. E não mintam contra a verdade: o "espírito" que vos animam não é o Espírito Santo. Porque o Espírito Santo só toma e dá a Igreja apenas o que Jesus Cristo disse ou fez. Jo.16: 13,14:
“Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras. Ele me glorificará, porque receberá do que é meu, e vo-lo anunciará.”
            Deu para entender, pois não? O Espírito Santo glorifica a Jesus Cristo em Seus ensinamentos. Eis o porquê digo, à vós que acrediteis nesses falsos evangelhos que glorificam homens, que sois animados de um outro espírito. Se este não é o Espírito Santo, então só pode ser o espírito de falsidade. Porque o Espírito Santo é também o Espírito da Verdade. Ora, a Verdade de Deus é aquele que nos é revelada na simplicidade das escrituras que algumas pessoas distorcem para a sua própria destruição.
            Os eleitos só devem e só podem acreditar apenas no que está nas escrituras. Aí está! Chamem aquele livro: Bíblia; ou dêem-lhe outro nome, tanto faz. O que é bem verdadeiro, é que aquelas Escrituras são inspiradas. Não do diabo, mas sim de Deus.
Paulo, o Apóstolo dos Gentios diz:
Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente preparado para toda boa obra.” (2Tim.3.16, 17)
           
E Pedro, o apóstolo dos judeus confirma:
“…sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade dos homens, mas os homens da parte de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo.” (2Pi.1.20, 21)
            Eu sublinhei "profecia da Escritura" para que entendeis que os profetas de Deus do Antigo Testamento falaram da parte de Deus, movidos pela inspiração do Espírito Santo. E, as palavras que eles anunciaram na terra foram escritas. Por quê? Afim de servir de instrução para nós (a igreja) que chegamos no fim dos tempos (1Cor.10: 11). E, o Espírito Santo na boca dos pregadores do Evangelho, confirmou essas escrituras. Como nos ensina mais uma vez, Pedro: “… eles ministravam estas coisas que agora vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho” (1Pi.1: 12).
Perceberam? Foi o Espírito Santo quem revelou o que está escrito. E sobre um pregador realmente enviado de Deus, o Espírito Santo vem novamente para confirmar a Escritura na sua pregação. Se ele contradiz o que está escrito, não tenha medo dele! Este não é um mensageiro de Deus. É, antes, um pregador-serpente.
            É por isso que eu insisto em dizer que os eleitos não devem acreditar, senão no que está escrito. Porque, o Espírito Santo sobre um pregador enviado de Deus vem para vivificar o que está escrito. Não para trazer novas revelações ou profecias contraditórias. Se ele tem o Espírito Santo, é imperativo que CITE e CONFIRMA as Escrituras. Leiam no Novo Testamento, e me digam se não existem citações das Escrituras. Quantas vezes foram usadas estas palavras: "como está escrito"? O Senhor o fez; os apóstolos o fizeram; nós também o fazemos. Sim, nós recitamos a Bíblia. Eu assumo!
Acautelai-vos, portanto, das filosofias religiosas e fábulas sobre as escrituras! Guardai-vos de sonhos vãos daqueles homens que querem fazer de vós suas presas:
“NINGUÉM atue como árbitro contra vós, afetando humildade ou culto aos anjos, firmando-se em coisas que tenha visto, inchado vãmente pelo seu entendimento carnal, e não retendo a Cabeça, da qual todo o corpo, provido e organizado pelas juntas e ligaduras, vai crescendo com o aumento concedido por Deus. (Col.2.18, 19)
            Mantenha-se focado em Cristo e na sã doutrina apostólica primitiva e alcançarão a vida eterna. Eu não falo dessa falsa salvação... Esta falsa vida que vos prometem estes homens que se deixam levar pelo orgulho de seus pensamentos carnais, em que se fundamentam em falsas visões e culto de anjos para vos atrair atrás deles. Falo da vida eterna que está em Cristo Jesus:
“E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, como o único Deus verdadeiro, e A JESUS CRISTO, AQUELE QUE TU ENVIASTE”. (Jn.17.3)
            Eles vos dizem: “Se não acreditares em tal profeta morrereis e acabareis no inferno”. Isto é completamente e absolutamente errado! Porque, a vida eterna é conhecer a Deus. Agora, a Palavra é Deus e NELA está a Vida. É esta Palavra que é a verdadeira luz que nos ilumina (João 1: 1-4). Para conhecer a Deus, devemos conhecer a Palavra. E, se para outros pode haver muitos deuses, no entanto para nós HÁ UM SÓ DEUS VERDADEIRO. E, Aquele que por Ele foi enviado para dar a vida eterna aos homens chama-Se como? JESUS CRISTO. Se não permanecerdes na Palavra de Deus e seguirem após um homem perdido em divagação, podem até mesmo ser sinceros naquilo em que acreditam e confessam; todavia, este modelo de fé nunca irá levá-los para a vida eterna.
Mas, aconteça o que acontecer, os eleitos conhecem a voz do Bom Pastor, eles não vão obedecer a voz dos estranhos; nem os seguirão.
E quando esses idólatras insensatos tentar nos impedir, de falar das coisas que levam a nossa salvação, nos lembramos do que está escrito na profecia:
“Não profetizeis; assim profetizam eles, - não se deve profetizar tais coisas; não nos alcançará o opróbrio”. (Mi.2: 6)
Sim, eles nos dizem: não profetizeis! Mas devemos sim profetizar, nós, aos eleitos para que a ignomínia e os insultos deles se afastam para longe da casa de Deus. Devemos profetizar assim para que vergonha da nudez deles seja manifesta, e que a condenação deles seja consumada. Porque são eles que trouxeram a corrupção na igreja do Deus vivo, não nós. Quanto a nós, fomos instruídos que ninguém pode deitar um outro fundamento deste templo espiritual que é a Igreja do Cristo. Pelo que, estamos à edificar sobre o fundamento original: a doutrina dos apóstolos. Esta é a nossa glória!

*****************************