OS PREGADORES-SERPENTES E O FALSO ENSINAMENTO
           


Surpreende-me que até hoje, muitos são aqueles que estudam a Bíblia, mas não sabem discernir entre o falso ensinamento e a verdade. Como, então, discernir um falso ensinamento?
Considerai cuidadosamente o que aconteceu no início no Éden. O Senhor Deus ordenou ao homem:
"De toda árvore do jardim podes comer livremente; mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dessa não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás. (Gn.2: 16,17)
Aqui está a verdade... Essa é a doutrina de Deus, como foi revelada e dada ao homem no princípio. Mas o que fez o pregador-serpente? Ele havia lançado dúvida sobre o ensinamento de Deus em primeiro lugar ("É assim que Deus disse…?"). E tão logo a dúvida acabava de adulterar a Verdade de Deus no entendimento da mulher que havia prestada fé na pregação da serpente, este aproveitou a oportunidade para, em seguida, apresentar o seu próprio raciocínio sobre a Palavra de Deus… para ensinar a sua própria doutrina.
“Disse a serpente à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que comerdes desse fruto, vossos olhos se abrirão, e sereis como Deus, conhecendo o bem e o mal.” (Gen. 3: 4,5)
            Vejam a audácia do pregador-serpente (é a mesma coisa que acontece ainda hoje com esses falsos ensinadores, eles são ousados ​​e arrogantes): CERTAMENTE não morrereis. Ele é firme na sua declaração. Ele fala com tanta confiança que ele pode confundir qualquer um que o ouve sem conhecer o pensamento de Deus. Ele acrescenta: Deus sabe... Ao ouvi-lo falar, podem até achar que é ele quem conhece o pensamento de Deus melhor do que ninguém. E aqui: melhor do que Adão. Na realidade, Deus se revelou a Adão, não a serpente. Mas o quê? A certeza, a confiança, a arrogância e audácia, que caracterizam o pregador-serpente, conquistaram e seduziram a mulher.
De repente, Eva seduzida pelo falso raciocínio, desperta para uma nova realidade... ela ganhou uma nova compreensão da Palavra de Deus; um novo entendimento do Conselho de Deus. Vencida pelo falso ensinamento, ele cai no anátema.
Ela olhou e viu que a árvore era boa para se comer e agradável aos olhos, e desejável para adquirir inteligência. No entanto, considerem o seguinte: não se tratava de uma outra árvore. Era a mesma árvore cujo fruto era proibido por Deus. A mesma árvore que ela não podia tocar ou olhar até neste dia, de repente tornou-se boa, agradável e valiosa; e, ela comeu dela. Tudo estava consumado! A sedução tinha ocasionada a morte espiritual. Ela podia continuar a viver feliz em sua casa, ter filhos e compartilhar com sua família alguns momentos de felicidade, etc. Não importa! Estava tudo acabado para Deus. De acordo com a Palavra de Deus, ela já estava morta no dia em que ela comeu o fruto proibido. Compreenderam? Eles estavam todos mortos espiritualmente. Mortos e separados de Deus POR TER CRIDO NO FALSO ENSINAMENTO: o falso raciocínio do pregador-serpente que perverteu a doutrina de Deus.
 "Dar entendimento”: Eva escolhera, portanto, tornar-se INTELIGENTE ao invés de manter a fé em Deus. Este é o problema de falsos raciocínios adicionados à Palavra de Deus. De repente, você acorda para outra realidade e pensa que se tornou muito mais inteligente do que aqueles que se apegam naquilo que Deus disse. Você fala com confiança, ousadia e arrogância desta nova doutrina. Para o que te motiva ou anima, na realidade, não é o Espírito de Deus, mas o mesmo espírito que anima o pregador-serpente: a presunção, o orgulho ou arrogância. Você se torna tendencioso e ousada como a serpente que se recomendou ele mesmo à mulher. Pois, podem notar que não foi o Senhor Deus que o enviou junto da Eva; o pregador-serpente agiu da sua própria autoridade. É a mesma coisa hoje, com todos esses pregadores-serpentes que arrogantemente recomendam-se à si mesmos junto desta outra mulher que é a Igreja e falam da sua própria autoridade.
Ao ouvir falar esses pregadores-serpentes hoje, é fácil se enganar em crer que eles detêm e conhecem o pensamento de Deus melhor do que os pregadores ungidos de Deus. Almas fracas, à semelhança de Eva são seduzidas pela confiança, a arrogância deles e tudo. Ao lhes ouvir falar podem chegar à pensar que o seu discurso é verdadeiro... que isso vem de Deus... que eles conhecem o pensamento de Deus para o instruir. A serpente antiga não usou, em seu discurso, expressões tais: "Certamente”, “Deus sabe"? Acautelai-vos porém, porque trata-se na verdade de espíritos enganadores.
Resistem à esses mentirosos com uma fé inabalável na Palavra de Deus. Lembrando-vos que, de acordo com as escrituras, temos uma só fé. Alguém se lembra em como Jesus resistiu a serpente na montanha? Limitem-se ao que está escrito. Pois, o que está escrito está escrito. E Deus não muda o que está escrito. Lembrem-se disto, ó vós que exaltai falsos deuses e inclinai perante eles para os adorar: assim como a serpente não trouxe nada à mais para a salvação que Deus havia previamente anunciado, mas sim a morte; assim é dessas novas doutrinas em que fundamentam a vossa fé: não vos trarão salvação, mas sim a morte!
“Lembrai-vos, disto, e considerai; trazei-o à memória, ó transgressores. Lembrai-vos das coisas passadas desde a antigüidade; que eu sou Deus, e não há outro; eu sou Deus, e não há outro semelhante a mim; que anuncio o fim desde o princípio, e desde a antigüidade as coisas que ainda não sucederam; que digo: O meu conselho subsistirá, e farei toda a minha vontade (…) sim, eu o disse, e eu o cumprirei; formei esse propósito, e também o executarei”. (Es.46: 9-11).

“Então me disse o Senhor: Viste bem; porque eu velo sobre a minha palavra para a cumprir”. (Jer.1.12)
O Senhor Jesus Cristo ensina que a Escritura não pode ser anulada (Jo.10:35).
Um dia depois de participar de uma reunião dos pregadores do Evangelho durante o qual refletiu-se sobre a visão da obra de Deus no tempo do fim, um pregador veio até mim, em particular, e disse:
- "Se eu lhe disser que o anjo de Laodicéia (o Profeta Branham) é um dos sete espíritos que estão diante do trono de Deus, certamente não acreditarás em mim."
- "Certamente não, respondi-lhe. Se quiser afirmar que Branham é o anjo de Laodicéia, isso é outra coisa. Não nego, nem comento isso... Eu não discuto acerca dessas coisas. Quando eu estou diante de um pregador, só me interessa o que diz a sua pregação, não o que ele é ou o que se diz dele. Mas quando me queres convencer de que o anjo de Laodicéia (Apoc. 3: 14) é um dos sete espíritos que estão diante do trono de Deus (Apoc.8: 2), nisto certamente não acreditarei em ti".
- "Portanto é a verdade", me disse ele de novo. Mas, infelizmente, não é dado a todos de entender isso. É uma pena que tu não o aceitas. Logo tu, que tem algum entendimento da palavra profética”.
            - "Nunca posso crer nisso, porque na Bíblia está escrito no Apoc.1: 20, assim: Eis o mistério das sete estrelas, que viste NA MINHA DESTRA, e dos sete candeeiros de ouro: as estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete candeeiros são as sete igrejas.Ora, para mim e de acordo com o que está escrito:estar na mão direita do Senhor é muito diferente de estar diante do trono de Deus. Mas se o anjo da Laodicéia está lá (diante do trono), então todos os outros seis anjos das igrejas também devemestar lá. O que estaria em contradição flagrante com o resto da profecia.
            Despedimo-nos aqui, enquanto ele lamentava a minha "ignorância" destas verdades ocultas. Reparem no atrevimento desta gente! Como que alguém pode pretender compreender e explicar melhor essas coisas do que o próprio apóstolo João que as ouviu? Se eu não conhecesse as escrituras... se eu não me tivesse agarrado ao que está escrito… Porque, não se trata apenas de conhecer as escrituras, mas SOBRETUDO DE PERMANECER NELAS. Particularmente depois de nossos pais na fé nos deixar fortes e solenes advertências; como em Gálatas 1: 6-9 e 1Jo.1: 1-3. Dizia eu pois que, se não me tivesse agarrado nas escrituras, poderia ter sido seduzido pela ousadia deste homem; sua confiança e seu grande poder de persuasão. É preciso reconhecer isto à esses sedutores: o poder de persuadir ou convencer os que lhes ouvem. Aqui está a característica principal de todos esses que ensinam heresias de perdição. É assim que opera o feitiço, o encantamento ou a magia que representa a atuação destes pregadores-serpentes.
            Perceberam as insinuações e a manobra do diabo? "É uma verdade que, infelizmente, não é dada à todo mundo de entender...". Mas é precisamente aqui onde está o meu problema: quais são essas novas doutrinas que caracterizam um grupo religioso e que os outros não podem perceber? Examinem de perto e verão a luz da Palavra de Deus que a maioria desses "novos mistérios revelados" neste último tempo, são na verdade heresias de perdição. Coisas que são acrescentadas na profecia bíblica, e que atraem sobre os que ouvem e crêem, não a graça, mas sim as pragas divinas (Apoc.22: 18). As pessoas que dão crédito à essas "novas verdades" pensam tornar-se muito mais inteligentes e entendedores das coisas aparentemente escondidas na doutrina de Deus. Pois não! Eles receberam um "outro evangelho". Adoram doravante "um outro Jesus", cujo único representante é o fundador do movimento deles. Eles pensam que tem o Espírito Santo? Na realidade eles são animados por "outro espírito". Tendo sido seduzidos como a Eva por um falso ensinamento que se afastou da Palavra original: a mensagem do pregador-serpente; eles são anátema.
Sejam homens, ó transgressores, examinem-se à si mesmo! Lembrai-vos do que estava desde o princípio, quando O próprio Senhor anunciou a Sua doutrina sobre a terra. Doutrina que foi também confirmada por testemunhas da primeira hora que ouviram d’Ele desde o início (Heb.2: 3).
Lembrai-vos de que nenhuma profecia da Escritura pode ser objecto de uma interpretação particular. Agora, isso é justamente o que fazem!
Contra a astúcia deles nos meios da sedução, O Senhor me recomendou formalmente na visão do altar restaurado, isto: "Aconteça o que acontecer, permanece no fundamento." Era uma voz autoritária, e hoje mais de dezanove anos depois de ouvir isso, ainda me lembro com lucidez: do tempo, das circunstâncias e, sobretudo, do conteúdo da ordem.
            Agora, não me venha dizer (como fazem alguns maldizentes) que isso não vem de Deus... que é diabólico. Tenho pena de vós, meus senhores. Senão, diga-me: desde quando é que o diabo estaria à encorajar ou exortar as pessoas em permanecer no que Deus disse? O Senhor Jesus nos ensinou que o diabo é o pai da mentira, e ele não se firmou na verdade, porque não há verdade nele (Jn.8: 44). Então, como se atrevem a dizer que aquele que não conhece a verdade e que é mentiroso, pode nos dar o que não tem? João Batista não nos ensina que “um homem não pode receber coisa alguma se não lhe for dada do céu”? (João 3: 27)
            Não me venham dizer sobretudo que apenas profetas têm o direito de receber visões, não os doutores. Mas uma vez, sinto muito por vós! O que fazeis pois com da escritura de Joel 2: 28,29 ou a de Act.2: 17,18. Isso é o que eu digo em minha defesa: Se na vossa igreja ou denominação, estas escrituras foram aniquiladas, saibam porém que, para a verdadeira Igreja do Deus vivo, eles ainda valem... até que tudo seja consumido.
            ASSIM DIZ O SENHOR: (Eu Deus, não o vosso profeta) derramarei do meu Espírito sobre TODA a carne… OS VOSSOS MANCEBOS TERÃO VISÕES.
Não vos deixes pois derrotar por este falso raciocínio. Este é o ensinamento ou doutrina do pregador-serpente. Para vos afastar dos instrumentos de Deus. Quem disse: “Derramarei” é o Senhor: "Eu sou". Mesmo quando alguns crêem que Ele está atarefado em outro lugar e que o profeta deles é quem assume o interino durante a vacância. Isso está errado! Ele é o "Eu sou" da eternidade onde saímos para a eternidade onde vamos. Foi Ele, portanto, quem prometeu que nos últimos dias; antes do grande dia da vingança: derramarei do Meu Espírito (não o espírito de um homem) sobre TODA A CARNE (e não apenas sobre vosso "profeta"). Ele ainda enfatiza mais no versículo 29: “e sobre os meus servos e sobre as minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias…”. O que quereis insinuar ou ensinar contra isso? É por isso que vos digo que essas pessoas são pregadores-serpentes. Portanto, não se deixem enganar por eles! Os vossos jovens terão visões. Visões e não sonhos vãos! Sim, visões confirmadas na Palavra de Deus. Lembro-me que tinha na altura vinte e nove anos. Então, eu fazia parte desta promessa... como continuo a participar em todos as outras promessas que Deus fez a Sua Igreja. Ainda que isso não seja do agrado de alguns!
 Como já o disse: as pessoas hoje querem receber doutrinas que julgam desejáveis para dar entendimento. Como Eva, algumas pessoas na Igreja abandonaram a fé original e querem se tornarem inteligentes fora da doutrina de Deus. Mas, quem deu mandato à esses pregadores-serpentes para falar da parte de Deus? Na verdade, eles se recomendaram a si mesmos e, com presunção e audácia, dizem essas coisas. Pois, todo aquele que é animado pelo Espírito de Deus e que atenta para as doutrinas desses homens, acaba por perceber-se que Deus nunca falou aquela palavra. Ora, qualquer doutrina que não está de acordo com as escrituras, são ANÁTEMA! Aqui opera a morte espiritual... a separação com Deus!
Perseverem no que está escrito, porque a Escritura não pode ser anulada! É: Assim diz o Senhor! Se alguém cuida ser um profeta nesta geração, não pode ignorar isto! NÃO, NÃO e NÃO! Um profeta de Deus não pode ignorar ou anular as escrituras. É mentir contra a verdade! Porque está expressamente escrito:
TODA ESCRITURA É DIVINAMENTE INSPIRADA e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça”. (2Tim.3.16)
            Toda a Escritura é inspirada por Deus... De que Escritura fala o apóstolo Paulo aqui? Senão do testemunho de Moisés e dos profetas, dos salmos… na antiga aliança; confirmado na pregação deles, na aliança nova. E tudo isso foi (para nossa instrução) compilado e montado na forma da Bíblia, claro.
Os pregadores-serpentes são todos esses falsos profetas e doutores que lançam dúvidas sobre a Palavra de Deus e que tentam nos convencer de que Deus mentiu na Sua própria Palavra… que a Bíblia não é o que você crê… que as escrituras não dizem exatamente o que você leu ali, etc.
            Não se deixem enganar pela audácia desses homens! Eles vos vão dizer com certeza: Deus falou comigo... Deus me disse isso ou aquilo. Mas, examinai de perto essa pregação… Ela não só coloca dúvida sobre a compreensão do Conselho Divino, mas também vai se opondo à tudo que Deus disse; a fim de impor um falso ensinamento. Eles vão ostentar a mentira, a idolatria, etc. em suma, o anátema na Igreja. Mas, mesmo assim, terão ainda a coragem de dizer: "Certamente não morrereis; porque Deus sabe que no dia em que vocês vão ouvir ou entender essas "coisas ocultas", vossos olhos serão abertos". Na verdade, vão morrer justamente por causa disso. Vocês se enganam em pensar que têm os olhos mais abertos do que os outros; na realidade se tornaram cegos. Vocês acham que irão para o céu; na verdade, se tornaram duas vezes candidatos para o inferno. Morrerão com certeza... Como a Eva. Pois, só o Evangelho de Cristo nos transforma, nós também, de glória em glória na imagem do Filho Unigênito; fazendo de nós filhos de Deus. Enquanto a fé em mentiras nos despoja dessa mesma glória. Exatamente como aconteceu com Adão e Eva no Éden.
            Não se deixem influenciar, sobretudo, pela fama ou popularidade desses pregadores-serpentes e a velocidade com que suas falsas doutrinas se espalham sobre a terra. Pois está escrito: “E muitos seguirão as suas dissoluções, e por causa deles será blasfemado o caminho da verdade” (2 Pedro 2.2). Por isso eu insisto: se está escrito que muitos seguirão esses caminhos pervertidos, isso deve acontecer... Isso deve ser assim. Pelo que, não se surpreenda quando isto se cumprir. Esses pregadores-serpentes são homens e mulheres muito famosos e movimentando multidões atrás deles. Tem que ser assim, porque o que está escrito está escrito. E a Escritura não pode ser anulada.
“Eu sei que depois da minha partida entrarão no meio de vós lobos cruéis que não pouparão rebanho, e que dentre vós mesmos se levantarão homens, falando coisas perversas para atrair os discípulos após si.” (Act. 20.29 30)
            Perceberam isso? Eles se apresentam à vós como enviados (profetas) de Deus; mas, na realidade, eles são lobos cruéis. Como discernir? Pelas coisas perversas que ensinam, é claro! Ensinamentos sem qualquer fundamento na Bíblia. Doutrinas perigosas, nocivas e perigosas que levam à ruína e morte violenta de almas.
 “Também, movidos pela ganância, e com palavras fingidas, eles farão de vós negócio; a condenação dos quais já de largo tempo não tarda e a sua destruição não dormita.” (2Pi.2.3)
            Não erreis, Deus não se deixa escarnecer. E saibam que Deus abomina tanto a mentira, como o culto de personalidades ou idolatria. Ele disse: "Eu não daria a minha glória a ninguém." Quando foi que Ele mudou de pensamento para dar a Sua própria glória... a glória do Filho Unigénito a esses profetas?
           

**************************************