A PROMESSA DO GRANDE PROFETA

   
"O Senhor, Teu Deus, te despertará UM PROFETA do meio de ti, dos teus irmãos, COMO EU; a Ele ouvireis; conforme a tudo o que pediste ao Senhor, Teu Deus, em Horeb, no dia da congregação, dizendo: não ouvirei mais a voz do Senhor, meu Deus, nem mais verei este grande fogo, para que não morra. Então o Senhor me disse: Bem falaram naquilo que disseram. Eis lhes suscitarei UM PROFETA do meio dos seus irmãos, COMO TU, e porei as Minhas palavras na Sua boca, e Ele lhes falará tudo o que Eu Lhe ordenar. E será que, qualquer que não ouvir as Minhas Palavras, que Ele falar em Meu Nome, Eu o requererei dele". (Deut.18 :15-19)   
A superioridade de Cristo sobre todos os outros enviados de Deus só é questionável à compreensão desses que não receberam o amor da Verdade para se salvarem. Porém, neste dia do fim, esta superioridade é posta em causa (não em palavras mas no comportamento) no entendimento de muitos adoradores que viram alguns homens… profetas, bispos, e outros líderes de espiritual serem exaltados no lugar de Cristo ou ao Seu lado na obra da salvação apregoada nesses movimentos religiosos.    
É do conhecimento de todos que em Deut.18:15-19, Deus fez a promessa a Moisés, de suscitar no meio dos seus irmãos (Israel pois), UM PROFETA semelhante a ele. Em que pois este Grande Profeta prometido seria semelhante à Moisés? É sempre bom lembrar que Deus está aqui à atender um pedido do povo (Ex.20:19-23) que, incapaz de suportar a glória divina, queriam doravante ouvir a voz e as palavras de Deus sem ter que fugir amedrontados antes a terrificante glória da majestade divina: o Grande Fogo devorador.   
Para tal, era preciso que a glória de Deus fosse reflectida numa imagem suportável à vista dos homens.   
Dou-vos aqui uma ilustração! É como no caso do sol… ninguém pode fixar seus olhos neste astro. Mas se pegar um corpo material como um espelho, você pode fazer com a ajuda deste instrumento um reflexo do sol em uma determinada superfície. Então… a glória do sol fica suportável a vossos olhos graça ao reflexo da sua imagem. Compreende agora? Foi precisamente isto o problema de Israel naquele dia… Moisés se aproximava da glória de Deus manifestada na nuvem; ele escutava as Suas palavras e as transmitiam ao povo. Ora, Moisés não era eterno. Trata-se apenas de uma criatura mortal. Depois da sua partida, Deus devia encontrar um outro instrumento que seria o reflexo da Sua glória… e ao mesmo tempo, o portador de Sua Palavra. Razão pela qual este instrumento é chamado de "Profeta."   
Agora considere isso! Quando a escritura diz nesta promessa: "Um profeta como tu", as almas sem experiência da Palavra da Verdade pensam logo num milagreiro poderoso. Pois não! O mundo já viu e conheceu muitos servos de Deus famosos, cujos ministérios foram confirmados e marcados por sinais poderosos e extraordinários; tanto no velho como no novo testamento. Porém, nenhum deles era o Grande Profeta prometido. Não é disto que se trata na promessa de Deut.18.    
Moisés foi mais do que um simples milagreiro, ele era na antiga aliança: o medianeiro de uma aliança entre Deus e os homens. Então, em toda a lógica, o Grande Profeta prometido "semelhante à Moisés" deve ser reconhecido pelas seguintes características:    

Aqui está a Verdade, ó Igreja do Cristo! QUANDO OS TEMPOS SE CONSUMIRAM, DEUS CUMPRIU A SUA PROMESSA, FAZENDO-NOS UMA REPRESENTAÇÃO DE SI MESMO EM JESUS CRISTO, DE FORMA QUE NÓS POSSAMOS SUPORTAR A SUA GLÓRIA. Todas as outras representações que os homens fazem nas igrejas são falsas imagens da divindade; sendo assim ídolos. Segundo o que está escrito:   
"Sendo (Cristo) em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual à Deus, mas aniquilou-se à Si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem…" (Fil.2:6,7).   
O Grande Profeta prometido na Escritura é pois sem sombra de dúvida: Jesus Cristo. Nenhum outro! Ele é, "a imagem do Deus Invisível" (Col.1:15). Só Ele, Jesus, é o EMANUEL. Esta Verdade é insubstituível. Pois, tais como o confirma as características do Profeta semelhante a Moisés que enumeramos aqui, Jesus Cristo é (tal como Moisés) o Único mediador na nova aliança. Retenhais bem isso: entre Deus e os homens, há UM mediador: Jesus Cristo. Porém entre Jesus Cristo e a igreja, não existe NENHUM! Guardai-vos da falsa semente.   
A promessa de Deut.18:15-19 nos é confirmada em Heb.1:1-3: "Havendo Deus antigamente falado muitas vezes e de muitas maneiras aos pais, pelos profetas, a nós, falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho, a quem constitui herdeiro de tudo, por quem fez, também, o mundo, O qual, sendo O RESPLENDOR DA SUA GLÓRIA, e A EXPRESSA IMAGEM DA SUA PESSOA … ".   
Trata-se aqui de Jesus Cristo. E não de um qualquer outro profeta ou mensageiro da igreja como o ensina alguns espíritos enganadores.      
Nalguns meios do Cristianismo organizado, onde a Palavra de Deus é invalidada à favor de tradições humanas; e onde a fé está fundada na obediência aos mandamentos dos homens, a Verdade de Heb.1:1,2 foi pervertida à compreensão dos crentes e adeptos destas religiões humanas. No meio dos branhamistes por exemplo, essa passagem das escrituras foi interpretada falsamente, de forma que se ensina a essa gente que "Havendo Deus antigamente falado muitas vezes e de muitas maneiras aos pais…a nós, falou-nos, nestes últimos dias, pelo "profeta".    
            Eles vos dizem: "Escutem para ser salvo tem "que comer o profeta"… É pura mentira! Tomem sentido disso… No domingo 25 de Fevereiro de 2006 (aquando escrevia ainda esta pregação), eu me apressava para ir compartilhar a Palavra de Deus numa assembleia onde fui convidado. Ao sair do meu duche, estive à pensar vagamente à respeito deste dogma, quando a Palavra de Deus me foi dirigido neste sentido: "Diz à esse povo que no deserto, Israel foi conduzido por Moisés, todavia Deus deu-lhes à comer o Cordeiro na sua totalidade. Eles não "comeram Moisés", não". É ASSIM DIZ O SENHOR! Credes nisso, queridos irmãos! Deus é Testemunha que eu não estou à tentar criar algo por mi mesmo.    
Moisés deu-lhes à comer a comida que vem de Deus, mas em nenhum momento Deus ordenou que eles se alimentassem de Moisés; em nenhuma circunstancia! Porém, o Cordeiro que Israel comeu no dia do grande Livramento representa o Cristo. Este é o PÃO DE VIDA. Tal como Ele mesmo bem o disse: "quem de mim se alimenta, também viverá por mim" (Jo.6:57). É preciso saber fazer a diferença entre "se alimentar de", e "se alimentar por". É mais do que um simples jogo de palavras: uma Verdade fundamental. QUANDO VOCÊ DIZ: "É NECESSÁRIO COMER O PROFETA". VOCÊ CONFESSA NA LÓGICA DA PALAVRA QUE VOCÊ VIVE POR ELE. ENTÃO VOCÊ FAZ DESTE HOMEM "UM SALVADOR". E COMO NO PLANO DE DEUS, UM SÓ É SALVADOR: JESUS CRISTO. ENTÃO, VOCÊ FAZ DO VOSSO PROFETA UM "ANTI-CRISTO". Não convém dar crédito a tudo que se diz! Se até então fizeste isto por ignorância, arrepende-te e poupe tua alma. Caso contrário morrerá por causa do mau fruto do vosso próprio pensamento. Nunca confesse, o que Deus não disse na Sua Palavra. E, se Deus não tivesse falado por nós neste dia, talvez que você não teria pecado nenhum, mas agora…   
Nos outros "ismos", o "Filho" do que se trata nesta passagem da epístola aos hebreus foi substituído pelo nome do fundador do movimento e outros pais espirituais. De forma que a pregação do Evangelho nestes ambientes não se fundamentam mais no "Assim diz o Senhor", mas sim no "assim falou (ou fez) fulano ou sicrano"… num culto dedicado à personalidade de um homem que é olhado como o profeta infalível de Deus; e a incarnação da divindade no respectivo movimento religioso.     
Eis o que entendo, quando um pregador diz: "Assim diz o Senhor", eu percebo a sua pregação como sendo a revelação de Jesus (o mesmo ontem, HOJE e eternamente) dado ao tempo apropriado. Mas, quando você diz: "Assim disse fulano… ", não é mais Deus que está à fazer algo aos nossos olhos. Trata-se de história velha. Ora bem, eu sempre advoguei no meu testemunho da Palavra de Deus que a pregação do Evangelho não é uma lição de história, mas sim a revelação da vontade de Deus ao Seu povo que se ajuntam no dia que o Senhor fez para eles. A verdadeira profecia é aquela que revela ao povo de Deus, o cumprimento das promessas divinas a seu tempo. Este é o SUSTENTO (a COMIDA) PARA O TEMPO APROPRIADO.     
E, todos nós bem sabemos que qualquer criatura que usurpa a dignidade e o lugar do Cristo na Igreja se apresenta aos olhos dos eleitos na condição de um anticristo. Porque o Filho do que se trata na Escritura de Heb.1:1,2; pelo Qual o Pai falou-nos, é ao mesmo tempo o Herdeiro de todas as coisas e Aquele por quem Deus criou, também, o mundo.    
Ora, é notório que foi pela PALAVRA de Deus que tudo o que existe foi criado. Quando os tempos foram consumados, esta mesma Palavra foi feita carne e habitou entre nós. E nós contemplamos a Sua glória na face do Filho Unigénito vindo do Pai. Quem pode nos convencer do engano? DEUS NÃO FALE NA IGREJA SENÃO POR JESUS CRISTO. Este, ao sair do mundo não nos deixou órfãos porque, Ele nos enviou a Sua própria Mente (o ESPÍRITO SANTO) como Consolador na condição do Grande Ensinador e Condutor na Verdade. É pois Esse Espírito que fala nas igrejas, como a coisa nos é confirmada nas cartas dirigidas às sete igrejas (Apoc.2 e 3) que afiguram as mensagens de Deus às sete gerações proféticas da Igreja das nações. Em cada uma dela, o Senhor Jesus que está ausente corporalmente, se revela na igreja, mas no fim Ele chama desperta-nos neste sentido: "Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz as igrejas".    
O Espírito Santo enviado do céu só se expressa à través os dons do Senhor Jesus Cristo feitos aos homens chamados pelo um decreto divino como: apóstolos, profetas, doutores, pastores e evangelistas. Vedes agora onde os homens de Deus intervêm? Inspirados pelo Espírito Santo estes homens falam e agem da parte de Deus. E quando cada um deles se expressa… então Emanuel está no meio de nós, de acordo com a promessa de Mat.28:20b.    
Mas… como é pois possível colocar aquele que recebeu o dom ao lado ou acima dAquele que fez o dom; ou até mesmo os comparar, ó, homens insensatos? Como é possível comparar ou pôr em pé de igualdade uma estrela que está na mão do Senhor com o próprio Senhor que a têm na mão? Acautelai-vos que ninguém vos seduz, queridos irmãos. Porque, nesta última hora do fim, muitos anticristos se levantaram no mundo, tal como a coisa nos foi previamente anunciada (1Jo.2:18).     
Agora, fixem isso uma vez por tudo: JESUS CRISTO É A IMAGEM QUE DEUS PROMETEU DE FAZER PARA SI MESMO; O REFLEXO DA SUA GLÓRIA E A EXPRESSA IMAGEM DA SUA PESSOA. Foi por Ele que Deus deu-se à conhecer (tornou-se manifesto) aos homens. Todas as outras personalidades elevadas nas igrejas são apenas falsas imagens da divindade mal-entendida. Fogem da idolatria!  
Pelo que está escrito: "E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para conhecermos o que é Verdadeiro; e no que é Verdadeiro estamos, isto é, no Seu Filho, Jesus Cristo. Este é o Verdadeiro Deus e a Vida eterna. Filhinhos, guardai-vos dos ídolos! Ámen". (1Jo.5:20,21).    
Notaram isso? Você não está salvo pelos credos e dogmas da sua denominação. Você faz bem de acreditar naquilo que os mensageiros de Deus vos dizem da Sua parte. Todavia, você não está no Verdadeiro por intermediários que venham à ser vossos profetas, vossos pais ou guias espirituais… o único meio de estar no Verdadeiro é por meio do Seu Filho Jesus Cristo. Alguém acha alguma contradição nisso!?
Ao dizer: "E será que, qualquer que não ouvir as Minhas Palavras, que Ele falar em Meu Nome, Eu o requererei dele", Deus nos revela que este Profeta diferente dos outros era ao mesmo tempo Aquele por quem Deus há-de JULGAR os homens. Sim, a vida e a morte estavam no poder das Suas palavras. Considere agora neste ponto como a escritura de Deut.18:19 é confirmada em Jo.3:16-19 e Act.17:30,31!  
            Essa é a razão que faz com que Jesus ensinava como tendo AUTORIDADE. E onde os outros profetas de Deus disseram: "Assim diz o Senhor", Ele dizia: "Na verdade, na verdade Eu vos digo". Ou ainda: "O céu e a terra passarão, mas as Minhas Palavras não passarão".  
Veja isto… João Baptista foi o verdadeiro profeta de Deus. E, ele bem o sabia. Mas, quando lhe perguntaram: "Tu és Profeta"? Ele respondeu: "Não!". E, mais além ele acrescenta: "Vós mesmos me sois testemunha de que disse: Eu não sou o Cristo, mas sou enviado adiante dEle". Vemos logo que, está estabelecido que o Grande Profeta prometido na escritura seria o próprio Cristo: o MESSIAS. A mulher samaritana também confirmou isto (Jo.4:25). Pelo que, João Baptista revela claramente na sua pregação, a grande diferença que existe entre o ministério dos profetas de Deus que são tirados da terra e o ministério deste Profeta que veio de cima ou do alto, dizendo: "AQUELE QUE VEM DE CIMA É SOBRE TODOS. Aquele que vem da terra é da terra e fala da terra. AQUELE QUE VEM DO CÉU É SOBRE TODOS" (Jo.3:31)      
E para que Este incomparável Grande Profeta de Deus não seja confundido com nenhum outro, o próprio Deus testemunhou dEle e deu a prova disto RESSUSCITANDO-LHE DOS MORTOS. Este é o testemunho do Espírito Santo na boca dos profetas de Deus; confirmado no dia de Pentecostes no meio dos judeus primeiramente (Act.2:22-36; 10:40;43); e à seguir, no meio das nações, pela pregação de Paulo, o apóstolo dos pagãos (Act.17:30,31; Rom.1:1-4).   
Meditemos atentamente, com a ajuda do Espírito Santo a escritura de 2Cor.5:17,18 e entendamos uma vez por tudo isso: Deus estava com Moisés diante de Faraó; foi Ele quem pôs as Suas palavras na boca do Seu homem (Ex.3:12) … Deus estava com Jeremias (Jer.1:7,8). Ele estava no Monte Carmelo com Elias no dia da confrontação e muito antes disso… Muito antes ainda Ele andou com Henoch, Abraão e muito outros ainda… o próprio Jesus afirma que o Pai que O enviou nunca O deixará Só. Deus sempre caminha com o Seu homem ou instrumento chamado à realizar os Seus propósitos; no velho como no novo testamento. Ele não muda! Cada um dos Seus instrumentos é um portador da Sua Palavra para o Seu povo. É uma espécie de sentinela que Deus coloca em uma determinada geração; em uma determinada igreja; em um determinado lugar; no meio de um determinado grupo… para advertir Seu povo e dar-lhe instrução sobre os Seus preceitos; para os desviar da mal. Todavia, a diferença entre esses servos (as sentinelas do povo) e Jesus Cristo reside nisto: quando era preciso reconciliar os homens… o mundo CONSIGO MESMO; para tirar os pecados do Seu povo, Deus não veio por intermédio de quem quer que seja; SENÃO EM CRISTO. Sim, para trazer A SALVAÇÃO no mundo, está escrito: "DEUS estava EM CRISTO, reconciliando o mundo CONSIGO MESMO".
O que significa estas palavras: "Se alguém está em Cristo, nova criatura é"? Senão a confirmação que Só Cristo detém o poder de regeneração. Na condição do Segundo Adão, Ele é o ESPÍRITO VIVIFICANTE. Por Ele, Deus nos regenerou e fez de nós uma nova criação espiritual. De forma que a raça humana que morre em Adão (a alma VIVENTE do começo) possa reviver em Cristo graça ao Seu poderoso Espírito Vivificante e Regenerador (1Cor:15:20-22). E diz-me agora, tu, o doutor dos insensatos, onde descobristes o terceiro Adão que apregoas na igreja na tua pregação? Qual é a essência da Sua missão? Acautelai-vos dos espíritos enganadores e dessas doutrinas de demónios!   
Pelo que neste dia do fim… falando de acordo com a promessa da restauração de todas as coisas que antecede e prepara a vinda do Senhor, nós não falamos em nome dos movimentos religiosos e dos seus profetas. Mas, fazendo função de embaixadores para Cristo, nós vos anunciamos a SALVAÇÃO DE DEUS QUE SE EFECTIVA EM CRISTO; e não nos homens, mensageiros de Deus. Está aqui o verdadeiro Pentecostes! O regresso na sã doutrina. A verdadeira semente reavivada pela pregação do Espírito, pela última chuva que tem que preparar o precioso fruto da terra para a colheita. Toda a diferença reside nisto: Ele é o SALVADOR do povo de Deus, enquanto todos os outros são as SENTINELAS deste mesmo povo. Que o inteligente entende!   
Sendo assim, só Cristo merece a glória nos séculos dos séculos! Como está escrito: "O que dos Seus anjos faz ventos, e dos Seus ministros labareda de fogo. Mas, do Filho diz: Ó Deus, o Teu trono subsiste pelos séculos dos séculos, ceptro de equidade é o ceptro do Teu reino; amaste a justiça e aborreceste a iniquidade; por isso Deus, o Teu Deus te ungiu com óleo de alegria, MAIS DO QUE A TEUS COMPANHEIROS" (Heb.1:6-9).