O REGRESSO NA SEMENTE DE ORIGEM

 

A semente que caiu na terra no Pentecostes já amadureceu para a colheita. Porém, a natureza nos ensina que no fim do ciclo da sua vida, a semente que passou por uma série de transformações volta ao seu estado original ou primitivo. Nas fases intermediárias que caracterizam o ciclo de vida da semente, uma criança que olha para esta coisa nunca discernirá a natureza da semente que deu fruto à essa planta que ele tem debaixo dos olhos. Mas quando a fruta ficar madura, então virá o conhecimento verdadeiro. Assim é, de alguma forma a realidade da Palavra de Deus: as idades intermediárias produziram muitas interpretações particulares, de acordo com a compreensão daquele que observava essas coisas e falava delas sem ter recebido de Deus a revelação do Seu Conselho ou Propósito. As pessoas começaram a procurar o conhecimento de Deus no intelectualismo humano. Mas, considerem uma coisa … as escolas de teologia só podem gerar filosofias religiosas; mas, nunca o conhecimento da Verdade. Foi o que aconteceu! Contudo, Deus tivera prometido que no último tempo, virá tempos de refrigérios da presença do Senhor. E que era imperativo que venham "os tempos de RESTAURAÇÃO de todas as coisas" antes da vinda de Jesus (Act.3:19-21). Nestes dias pois, se fará ouvir um verdadeiro clamor sobre a terra com fins de persuadir as igrejas e os seus adoradores para se arrepender dos seus maus caminhos. Esta é a OBRA DE DEUS (e não de um homem) NO ÚLTIMO TEMPO que caracteriza a nossa mensagem do evangelho hoje.    
Uma mensagem da Palavra de Deus (e não do homem) que trará de volta a Igreja dos eleitos ao Verdadeiro Pentecostes e para a salvação que está em Jesus Cristo. Aqui está o fundamento único e primitivo da nossa fé. Então, todas as promessas de Deus com respeito ao tempo do fim se tornarão realidade:    

Pelo que, consideramos com justeza, a mensagem da restauração anunciada pelo Espírito nesta hora, como sendo a verdadeira mensagem da Palavra de Deus neste último tempo. Pois, é essa mensagem que restaura a nossa fé na Verdade primitiva da Palavra de Deus e nos traz de volta no caminho da salvação. Isso não tem nada à ver com esta outra "mensagem do último tempo" que exalta um homem no lugar do Filho do homem. Sendo, do Cristo. Embora alguns vão achando algo semelhante ao que é anunciado na nossa pregação; não temos contudo nada em comum com essa coisa que caiu debaixo da influência do espírito do erro e que doravante se desenvolve segundo o sistema anticristo de adoração. Lembrem-se de que as virgens loucas depois de ter evoluídas um bom momento à luz das lâmpadas (o que representa a adoração no santuário à luz do Castiçal); retrocederam na sua marcha e mergulharam de novo nas trevas exteriores.