SALVOS PELA FÉ NO MESANGEIRO OU NA MENSAGEM DA PALAVRA DE DEUS?



Is.53: 1
"Quem deu credito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do Senhor?
 (Tradução J. F.DE ALMEIDA)
“Quem creu em nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do Senhor?”
“Quem creu em nossa mensagem? E a quem foi revelado o braço do Senhor?”
(Outras versões brasileiras)

Irei responder a esta pergunta, sem hesitar um momento sequer: somos salvos pela fé na mensagem que ouvimos... desde que tal mensagem seja uma mensagem da Palavra de Deus. Por que insisto tanto neste ponto? É simples! Pois que, no decorrer do tempo, ouvimos muitas sermões ou mensagens que, conquanto, contrariam gravemente o que a Bíblia ensina. Entretanto, essas pessoas que defendem estas doutrinas estranhas tentam nos convencer a abraçar esses modelos estranhos de "fé".
No entanto, não só o apóstolo João nos advertiu solenemente em não dar crédito à todos os espíritos que falam nas igrejas; como também de os provar primeiro. Porque todos os espíritos que falam nas igrejas não vêm de Deus. Sobretudo nesta última hora em que muitos anticristos nos foram anunciados)
1Jo.4 :1-3 : “Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo. Nisto conheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não é de Deus; mas é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que havia de vir; e agora já está no mundo”.

Sim! Tenho falado demorada e insistentemente sobre o espírito que anima estes pregadores para vos ajudar a discernir não só a mentira, mas também estes anticristos que querem roubar-nos o premio da corrida para a glória. Leiamos a Bíblia:
Col.2: 8,18,19: Tendo cuidado para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs subtilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo (...) Ninguém atue como árbitro contra vós, afetando humildade ou culto aos anjos, firmando-se em coisas que tenha visto, inchado vãmente pelo seu entendimento carnal, e não retendo a Cabeça, da qual todo o corpo, provido e organizado pelas juntas e ligaduras, vai crescendo com o aumento concedido por Deus”.

Aqui podemos ver destacarem-se algumas características comuns a todos esses anticristos:

  1. A filosofia: eis o que perfaz o fundamento do discurso deles que, pese embora (é de reconhecer) é caracterizado por uma certa lógica que é aceite por uma abordagem intelectual da Bíblia. Ora, a filosofia é a busca da sabedoria ou conhecimento apenas para "conhecer". Pelo que, a filosofia religiosa discute as opiniões humanas sobre as Escrituras sagradas. Discussões baseadas em interpretações singulares de profecias bíblicas por homens carnais; isto é: desprovido do Espírito que vivifica a Palavra. Ora, a carne para nada serve, e… a letra mata! (João 6: 63; 2Cor.3 : 6). Pelo que está escrito: " Acautelai-vos, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias... "
  1. Vãs subtilezas: nisto consiste essa forma de "conhecimento", baseado em dogmas e que não conduz, nem a salvação, nem a vida eterna: UMA MENTIRA! Vãs sutilezas, porque neste caso adorai em vão, vós todos que obedecei em dogmas e credos de vossos grupos religiosos, em vez de permanecer na Palavra de Deus. Tenhais pois cuidado para que ninguém vos faça presa sua, por vãs subtilezas

 

  1. A tradição dos homens: lembremo-nos da repreensão do Senhor Jesus aos judeus em Mat.15: 6-9: “E assim por causa da vossa tradição invalidastes a palavra de Deus. Hipócritas! Bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo honra-me com os lábios; o seu coração, porém, está longe de mim. Mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homem.”
  1. Os rudimentos do mundo: a idolatria e o culto da personalidade do chefe caracterizam a concepção elementar da autoridade estabelecida no mundo. Não é de admirar, então, que a " igreja organizada ", também destaca-se pela hierarquização que exalta nestas denominações religiosas “os supostos messias” ou “salvadores”. Estes vigários de Jesus Cristo, que se tornaram eles próprios um objeto de adoração em suas igrejas são identificados pelas Escrituras como " anticristos " (1Jo.2:18- 22; 1Jo.4: 3; 2Jo.1: 7).

 

  1. Homem fingindo a humildade: 2Tim.3 :1 -5 nos adverte sobre esses homens “tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder”, e exorta-nos ao mesmo tempo a nos afastar de tais pessoas. Porque, somente o Evangelho de Cristo (tal como nos foi transmitido desde o início) é o PODER para a salvação de todo aquele que crê. Esta é a força da nossa piedade. Qualquer evangelho que não ajunta COM Cristo é o anticristo. Mesmo escondido sob uma aparência de humildade. Esta é uma FALSA HUMILDADE. Não se deixem seduzir!
  1. O culto de anjos e as visões: lembrem-se que, de acordo com o que está escrito: "Os anjos são espíritos ministradores enviados para servir a favor dos que hão-de herdar a salvação " (Heb.1: 14). Ora, esta salvação se cumpra UNICAMENTE em Jesus Cristo. Nunca, na pessoa ou nos nomes de seus mensageiros, profetas, apóstolos, doutores e evangelistas. E, lembrem-se também que nenhum anjo de Deus pode ousar receber a glória que só Cristo merece. Pois, o testemunho de Jesus é o Espírito que anima cada profeta verdadeiro ou servo de Deus (Apoc.19: 20). Agora, quando tiver que receber visões em que os anjos do céu vos falam, dão revelações... Não se deixem demover! Recordem-se o que a Palavra de Deus diz em Gal.1 8. Maldito seja todo anjo do céu que muda o Evangelho de Cristo, que nos foi anunciado desde o início. Recordem-se da revelação dos mórmons dada pelo anjo Moroni à John Smith! Cuidado com essas coisas.

Quando ouvir os espíritos vos falar, provai-os. Isto é o que recomenda a Palavra. Porque todos os espíritos que falam nas igrejas, anunciando coisas novas aos pregadores não vêm de Deus (1Jo.4: 1). E nós temos uma maneira muito eficaz para provar esses espíritos: considerando o que está escrito na Palavra de Deus. Qualquer mensagem, qualquer nova revelação que contradiz a Escritura vem do diabo. Aqui estão, pois, as "doutrinas de demônios" espalhadas pelo espírito do anticristo nas igrejas hoje.

  1. Inchado vãmente pelo seu entendimento carnal: Como reconhecer um homem orgulhoso, de acordo com a Bíblia? Examinando de perto e sem fanatismo esses doutores que falam com arrogância no nosso meio; movidos pelas suas próprias ilusões num "evangelho" que se fundamentam em seus próprios sonhos e visões em que eles agora se agarram para justificar o seu ministério. Ora, todas essas visões traduzem na realidade as suas próprias concupiscências, estando em flagrante contradição com as escrituras. Você vai reconhecer esses homens pela sua linguagem, porque eles falam mal de coisas que eles não sabem; desprezam a autoridade estabelecida pelo Senhor na Igreja e insultam as glórias; com a boca à falar palavras arrogantes. Tal como nos ensina Judas na sua epístola.

Portanto, em que consiste esse "entendimento carnal"? Em que a sua pregação não é uma interpretação das escrituras pelo Espírito Santo, mas sim o fruto de interpretações particulares pela vontade destes homens.

  1. Não retendo a Cabeça: É Ele, Jesus Cristo, que é o Chefe Supremo da Igreja; porém a "Cabeça" e "Salvador " do Corpo. Eu ainda digo isso de novo e nunca o suficiente: qualquer mensagem que não juntam a Igreja à Cabeça do corpo, mas nos apresenta um outro "salvador" é só fingimento e pretensão. O Senhor Jesus declarou solenemente: "Quem não é comigo é contra mim , e quem não ajunta comigo, espalha"  (Mat.12 : 30).

 

E se mesmo depois de tudo que eu disse aqui, a dúvida ainda persistir em sua mente sobre o espírito do anticristo em ação em nosso meio; então, exorto-vos na meditação Ef.4: 10 -16 que, de forma inequívoca, responde às seguintes perguntas:

  1. Quem fez dons aos homens, como servos de Deus? Senão Jesus Cristo, a plenitude que enche tudo em todos:

 

"Aquele (Jesus Cristo) que desceu é também o mesmo (Jesus Cristo) que subiu muito acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas. E ele (Jesus Cristo) deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres"(v.10, 11)

  1. Com que propósito ou intenção fez Ele esses dons aos homens?

“...tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo (v.12)

Aqui está o porquê eu digo: se você é um daqueles ministros de Ef.4: 12, você só pode ser um servo e discípulo de Cristo. E por falar em "servo", deixe-me lembrá-lo de que nenhum escravo ou discípulo é maior do que o seu Senhor. Tirai pois os vossos "falsos deuses" da casa de nosso Pai e Deus!
E o propósito de Deus, através do ministério dos Seus servos à quem anunciou primeiramente os Seus segredos, é de trazer (pela mensagem, testemunho ou pregação deles) todos os discípulos dispersos pelo mundo fora na Unidade da fé em Jesus que o Autor e Consumador da mesma; e ao conhecimento do Filho de Deus (isto é, Deus vindo em carne para nos salvar) por meio de quem temos a vida eterna; tendo sido feitos co-herdeiros de Deus, com Ele. Pelo que repito: é só em Cristo que o homem reconciliado com Deus se torna perfeito e irrepreensível. Chegando assim: " ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo " (v.13)
 
Ora, de acordo com o testemunho das Escrituras, os servos de Deus (Seus profetas pois) nunca falam por si, mas sim movidos pelo Espírito Santo é da parte de Deus que eles nos anunciam essas coisas que ouviram e receberam d'Ele. A unção do Santo sobre Seus servos, portanto, nos ensina todas as coisas (1Jo.2: 20,27). E nos dá o conhecimento que nos salva da morte (Os.4: 6). Morte causada pela filosofia religiosa e vãs sutilezas dos homens que se fizeram à si mesmo profetas e bocas de Deus, sem ser chamado por Ele (Heb.5: 4)
No entanto, somos fortalecidos nos caminhos de Deus pela fé na Palavra da Verdade que nos é anunciada pelos "enviados" de Deus: “o propósito é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao erro.” ( v.14 ) - VERSÃO BRASILEIRA
E toda pregação, mensagem ou anúncio feito pelo Espírito visa interligar o corpo naquele que é a Cabeça ou Chefe; portanto Cristo. Porque é d'Ele que todos os pregadores, mensageiros ou profetas, apóstolos e doutores, pastores ou evangelistas, tiram a água da vida para saciar a sede das ovelhas do Senhor: “antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo,do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor”. (v.15, 16)
Eis por que, à intenção destes homens carnais que se vangloriavam nos nomes dos servos de Deus, Paulo pergunta: "Está Cristo dividido? "
Então, de onde vem as divisões em nossas igrejas hoje? Senão, destes "supostos messias "... dos "falsos cristos" e seus discípulos que por suas "mensagens" singulares impedem o corpo de Cristo de ser um templo espiritual bem coordenado e formando um conjunto espiritual sólida; que é edificada no amor e não no orgulho e arrogância de quem quer em tudo se colocar acima de seus companheiros na obra do ministério e servos do mesmo Senhor. Ora, a verdade quando não é professado com amor, mata. Por causa do orgulho de quem tem uma opinião elevada de si mesmo e inferioriza os outros.
Sendo assim, acautelai-vos de qualquer concepção do Evangelho que olha pela aparência do homem; ao invés do Cristo. Porque, se bem compreenderam a escritura de Ef.4: 16, o crescimento da Igreja só pode ser possível pela força que se adapte a cada membro do corpo. Em outras palavras, de acordo com a medida do dom de graça que tem sido feito à cada uma das testemunhas de Jesus, que compartilha este glorioso ministério de reconciliação, para que as ovelhas postas sob sua custódia ou controlo, pelo Supremo Pastor, possam chegar "ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo ".
Ora, a administração desta graça é uma responsabilidade que envolve apenas o portador do dom. Pois, esta responsabilidade é individual! Como está escrito: "…além disso, o que se requer nos despenseiros é que cada um seja encontrado fiel. " (1Cor.4: 2).
Acerca desta responsabilidade, falei longamente na minha pregação intitulado "Sou investido de uma grande responsabilidade " (na brochura "A obra de Deus no último tempo") para demostrar que cada servo prestará conta diante de Deus pelo que ele ouviu (ou pensou ter ouvido); viu (ou pensou ter visto). Nunca se esquecem de que quando Deus se revela a um homem, Ele NUNCA o faz em público… aos olhos da multidão. NÃO! Ele escolhe o Seu próprio homem… melhor, traz de longe um homem para cumprir Seus propósitos (Is.46: 11). Ele o faz EM SEGREDO; longe dos olhos do homem comum. Mesmo no caso de Daniel e Paulo, à quem o Senhor chamou enquanto estes andavam com seus companheiros, a Bíblia nos revela que, apenas as testemunhas escolhidas com antecedência ouviram, viram e compreenderam os propósitos de Deus. Enquanto seus companheiros não ouviram estas palavras; nem receberam as visões.
A este homem feito "testemunha do Senhor", portanto, cabe a responsabilidade de se apresentar diante do povo de Deus e dizer: "Assim diz o Senhor”. Não se trata pois do “assim diz ou pensa o profeta”.
Não procurem pois vossa gloriar nestes homens de Deus, ao questionar-me também hoje, se existe um mensageiro nesta geração em que devemos crer para nossa salvação.
Pelo que, o profeta Isaías pergunta: " Quem deu credito à nossa pregação… Quem creu em nossa pregação… ou Quem creu em nossa mensagem?
O inteligente percebe que o profeta fala aqui dessas coisas que a "testemunha de Jesus" foi anunciando, depois dele mesmo ter recebido a revelação dos segredos de Deus que são o pano de fundo de sua pregação. Portanto, não é a pessoa de Isaías que está aqui em questão, mas sim a mensagem da Palavra de Deus que caracteriza não só a sua pregação; como também a de qualquer pessoa que como ele terá ouvido ou recebido uma dispensação de Deus com este fim. Observe que Isaías não diz "nossas", mas sim "nossa" pregação. Isto é para confirmar Ef.4:10-16, como que: todos esses enviados realizam um ministério complementar ao serviço de um só corpo; Um só Senhor e Deus. Dependendo da força que Deus tenha comunicado a cada um destes homens que têm caracterizado "o Ministério " (um só) dos profetas do Antigo Testamento. Por que estamos divididos hoje? Por falta de compreensão e discernimento sobre essas coisas, é claro.
Ora, quem pode entender as coisas de Deus, senão pelo Espírito de Deus? Então, se aquele que fala da parte de Deus precisa de uma revelação divina pelo Espírito, para se tornar ministro da nova aliança de Deus com os homens (porque a carne e o sangue não podem nos ensinar essas coisas – Mat. 16:17: Disse-lhe Jesus: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelou, mas meu Pai, que está nos céus); então quem ouve também deve ter recebido uma revelação divina para entender o discurso do Seu profeta. - Jn.6.44, 45,65: "Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer... Está escrito nos profetas: E serão todos ensinados por Deus. Portanto todo aquele que do Pai ouviu e aprendeu vem a mim... E continuou: Por isso vos disse que ninguém pode vir a mim, se pelo Pai lhe não for concedido E ele disse: É por isso que eu lhe disse que ninguém pode vir a mim, se é ele concedido pelo Pai ".
Não está também escrito em Ef.2.8: "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus "?
Pelo que, persisto e assino: Deus dá o Espírito de revelação naquele que fala da sua parte, e também a fé, pelo mesmo Espírito de revelação à todo aquele que é chamado para a salvação. Aqui está o porquê Isaías, o profeta, depois de chamar a atenção sobre a pregação ou mensagem do enviado de Deus, questiona de imediato a intenção daqueles que ouviram essa pregação: a quem se manifestou o braço do Senhor? Ou ainda: a quem foi revelado o braço do Senhor? Porque, a carne para nada aproveita realmente. Se você estiver diante do mensageiro de Deus sem ter recebido o Espírito Santo, você nunca vai amar ou adorar a Deus; amaria e adoraria sim ao homem que fala. Se isso pode acontecer com o apóstolo João (Apoc.19: 10), o que você acha que pode acontecer a um homem carnal? Guardai-vos, portanto, de venerar homens em vez de Cristo!