OS SUPOSTOS MESSIAS

" Diz-nos, quem é o mensageiro da hora em que vivemos?"
" Existe um homem... um mensageiro, no qual todos nós devemos acreditar neste tempo para sermos salvo " ?


            Aqui estão as perguntas que me foram dirigidas por um grupo de irmãos que comungam connosco na fé. Na base destas perguntas, alguém teria sido informado da existência, algures, de um pregador que se apresenta à Igreja de Cristo, como o profeta-mensageiro da última hora em que vivemos, e que de acordo com este mesmo pregador, a salvação só pode operar entre aqueles que se reúnem em torno da sua pregação.
Além do fato de que no meu testemunho do Evangelho, o Espírito em mim sempre se insurgiu contra o culto da personalidade na Igreja de Cristo; também me lembro que em uma das minhas pregações intitulada: O CLAMOR DA MEIA-NOITE, falei acerca das "interpretações particulares que minam o entendimento do Conselho de Deus", despertando a inteligência dos santos sobre o famoso dogma do "profeta-maior " muito generalizado entre os irmãos branhamistas, também conhecidos como " irmãos da mensagem". Isto não é, contudo, exclusivo para esse grupo religioso, mas sim uma característica fundamental de todos os "ismos" ou organizações religiosas; que se afastaram para longe da simplicidade do Evangelho de Cristo, tal como nos foi anunciado desde o princípio pelas testemunhas do Senhor da primeira hora, para se perderem em falsos raciocínios. Finalmente, cada uma dessas denominações acabara por deitar um novo fundamento para a edificação da sua fé e "igreja". E, se bem o quiser entender, este " falso fundamento " é um "falso nome", que reúne um grupo de adoradores, evoluindo evidentemente no "erro".
Seu comportamento e fé contrariam seriamente as escrituras, designadamente em:
- Act.4: 12, Escritura que confirma que não há salvação em NENHUM OUTRO. E, notar isso… para aqueles que querem derrubar a vossa fé ao apresentar-vos "outros nomes" que, cheio do Espírito Santo naquele dia, o apóstolo Pedro disse inequivocamente: "…pois, debaixo do céu não há NENHUM OUTRO NOME dado aos homens PELO QUAL devamos ser salvos "
- 1 Cor.3: 10.11, afirma e confirma que Jesus Cristo é o FUNDAMENTO ÚNICO da fé para a salvação.
A compreensão dessas duas escrituras da Bíblia (e muitas outras claramente expressas) meditadas com o poder do Espírito Santo, é por si só suficiente para expor a mentira dos "Super profetas" que buscam sua própria glória na Igreja de Cristo. Porque é nisto que opera a sedução contra a qual o Senhor Jesus Cristo nos advertiu PESSOALMENTE em Mat.24 quando predisse que muitos viriam EM SEU NOME... Que muitos falsos cristos se levantarão na terra antes de Sua vinda e enganarão a muitos.
“Se, então, alguém lhes disser: ‘Vejam, aqui está o Cristo!’ ou: ‘Ali está ele!’, não acreditem. Pois aparecerão falsos cristos e falsos profetas que realizarão grandes sinais e maravilhas para, se possível, enganar até os eleitos. Vejam que eu os avisei antecipadamente. “Assim, se alguém lhes disser: ‘Ele está lá, no deserto!’, não saiam; ou: ‘Ali está ele, dentro da casa!’, não acreditem.” (Mat.24:23-26)

            Entenderam isso? Se na verdade compreendermos o que o Senhor quer nos dizer aqui, e nos lembrarmos do aviso de Seu apóstolo Paulo em Gálatas 1 :7 -9, quando escreve: "não é que há outro evangelho, mas há pessoas que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo” (v. 7); não só iremos discernir claramente a reivindicação e arrogância desses "pretensos messias ou profetas" que querem atrair à si as ovelhas do Senhor, e ajuntam sem Cristo; mas também, iremos nos afastar dessas pessoas que querem perturbar a nossa fé e distorcer o Evangelho para seus próprios interesses.
Fogem pois longe desta coisa, e prossigam a marcha longe do ANATHEMA! Pois, tais pessoas, assim como aqueles que os seguem estão debaixo da maldição pronunciada pelo apóstolo Paulo no princípio. O Senhor enfatizou neste sentido: Não acreditem! Não saiam! Isto, com o objetivo declarado de nos alertar para não prestarmos ouvidos a esses tipos de pregadores e suas mensagens falsas, nem frequentar tais lugares ou ajuntamentos. Não se deixem pois seduzir!
Lendo minha pregação acima referenciada, podereis entender que o Senhor pode, se assim o achar útil, suscitar dois ou mais verdadeiros profetas na mesma geração. É assim, que uma meditação aprofundada da Palavra nos revela que o profeta Isaías foi contemporâneo com dois outros profetas de Deus: Oséias e Miquéias . E se a profecia do primeiro contém sessenta e seis livros; a de Oséias, doze (pese embora seu ministério tenha durado um pouco mais do que o do primeiro), e o de Miquéias, sete livros. Isso, só depende da medida do dom da graça divina dada a cada um deles para uma tarefa específica e em diferentes circunstâncias. Será que me perguntariam de novo, qual dos três foi o principal profeta (ou profeta-maior) na sua geração? Porventura me perguntariam quem de entre Ezequiel que profetizou no mesmo período que o profeta Daniel foi o maior? Ezequiel poderia se levantar contra o ministério de Daniel e dizer à seus contemporâneos: "Oiçam, ignore este pequeno profeta que escreveu apenas doze livros, enquanto eu escrevi quarenta e oito... todo aquele que não se congregar  em torno da minha mensagem está  perdido."?
Imaginem o profeta Jeremias opondo-se à Sofonias que profetizava também no mesmo dia; ou até mesmo os judeus disputando sobre quem de Ageu ou Zacarias, seria o mensageiro da hora nos dias em que o templo foi restaurado! Ó homens insensatos e sem entendimento.
Os verdadeiros filhos de Deus não perdem o seu tempo nessas disputas ociosas.
Aos servos de Deus, eu diria: que cada um se limita à pregar a Palavra de Deus, esforçando-se para apresentar o Conselho de Deus com exatidão, e não proíbem ou impedem os outros de servir o Seu Deus e O nosso.
Não ouviu eu d’Aquele que chama, isso: "Denunciar a acção dos espíritos enganadores e restaurar a verdade: este é o trabalho para o qual Eu o tem chamado."?
Pelo que, para todos aqueles que amam a vinda do Senhor Jesus, quero, parafraseando o apóstolo Pedro (2Pi.1: 12,15) também dizer: " sempre terei o cuidado de lembrar-lhes estas coisas, se bem que vocês já as sabem e estão solidamente firmados na verdade que receberam." Sim, o farei ainda e sempre, enquanto tais questões surgirem no meio da Igreja de Cristo, para que em todas as circunstâncias, mesmo se um dia eu tiver que partir antes da vinda do Senhor, vocês sejam sempre capazes de lembrar-se destes ensinamentos. Se somente entenderam também a administração da graça de Deus que me foi dada para dizer essas coisas ao Seu povo.


Dr. Tiago Moisés