Um modelo de fé

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (Jo.3.16)
“Pois que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões; e nos encarregou da palavra da reconciliação. (2Cor.5:19)

Neste dia, em que muitos têm naufragado na fé para dar ouvidos a espíritos enganadores que ensinam coisas agradáveis… neste tempo em que o templo de Deus, casa de oração para todas as nações, foi profanado pelo triunfo do materialismo; Zaqueu é sem dúvida um modelo de verdadeira fé.
Este não é o tipo de homem que veio para a igreja em busca de algum ganho material; em busca do bem-estar social… Ele era um homem material rico; porém longe de ser um necessitado. Um dia alguém me disse assim: "Eu nunca pus os pés nessas igrejas improvisadas, porque não se prega outra coisa senão o casamento, e eu já estou casado… viagem para o exterior, ora eu passei muitos anos no exterior, e viajo sempre que quiser… promessas de emprego, ou eu já tenho um. Nessas condições não vejo sinceramente o que irei fazer lá." Viram confusão que tem causado o diabo na obra da salvação que é realizada pela Igreja?
É contra essas mentiras que pregamos, nós, a mensagem da restauração na fé primitiva. Afim que os eleitos entendem que nossa vocação é celeste; e que o mundo e suas concupiscências ou desejos passam.
Vamos, então, nos aproximar de Deus para a vida eterna. Pois, é por isso que Deus provou Seu amor pela humanidade, dando Seu Único Filho Jesus Cristo: para que todos aqueles que acreditam n'Ele não pereça (por causa do pecado), mas tenha a vida eterna. (Jo.3: 16)
É pois por isso que os eleitos buscam a Deus. É por isso que Zaqueu estava lá naquele dia.
A má interpretação do Propósito de Deus para a salvação da humanidade, levou muitas pessoas à cair na armadilha do diabo: apresentar as pessoas a religião, em vez da salvação. E, assim o povo perece por falta de conhecimento (Os.4: 6).
         Ora, o plano de Deus para a salvação é revelada assim: o pecado privou o homem da glória (natureza) divina; sendo ele criado na imagem e semelhança de Deus, no começo. Afastado do seu Criador, o homem caiu sob o domínio de Satanás; e foi, assim, condenado à morte. E Deus, em Seu amor, introduziu no mundo o Primogênito de toda a criação: o Cristo de Deus que, debaixo do céu, recebeu o nome de Jesus. Por quê? Para regenerar a raça humana escolhida por Deus. Como? Ao pagar com o sacrifício do Seu corpo, o preço exigido pela Lei para a remissão dos pecados. Como está escrito:
Heb.9: 11,12,22: “Mas Cristo, tendo vindo como sumo sacerdote dos bens já realizados, por meio do maior e mais perfeito tabernáculo (não feito por mãos, isto é, não desta criação), e não pelo sangue de bodes e novilhos, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez por todas no santo lugar, havendo obtido uma eterna redenção (…) E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão.”
 
Tornou-se o Redentor da nova criação, isto é: Aquele que resgata os eleitos da morte. Aqui está o porquê Zaqueu procurou Jesus: O Cristo de Deus. No entanto, este Cristo, os eleitos estavam com Ele na eternidade, antes da fundação do mundo.
Prov.8.29-31: “Quando ele (Deus) fixava ao mar o seu termo, para que as águas não traspassassem o seu mando, quando (Deus) traçava os fundamentos da terra, então eu estava ao seu lado como arquiteto; e era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ele em todo o tempo; folgando no seu mundo habitável, e achando as minhas delícias com OS FILHOS DOS HOMENS.”
Esta é a razão pela qual está escrito no Rom.8: 29,30:
“Porque os que (Deus) dantes conheceu, também (Deus) os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos; e aos que predestinou, a estes também chamou; e aos que chamou, a estes também justificou; e aos que justificou, a estes também glorificou.”

Todos aqueles que estavam com o Cristo de Deus desde a eternidade, irão O reconhecer no tempo, quando for manifestado aos filhos dos homens. Porque Deus colocou neles o pensamento da eternidade. Pelo que ao entrar no mundo, o Salvador do povo de Deus disse: "Eu conheço as minhas ovelhas e elas me conhecem"(Jo.10.14).
Deus, em Jesus Cristo, veio para salvar o Seu povo e lhe reconciliar com Ele mesmo; não lhes imputando os seus pecados (2Cor.5:18-19:“Mas todas as coisas provêm de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Cristo, e nos confiou o ministério da reconciliação; pois que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões; e nos encarregou da palavra da reconciliação…”
Zaqueu, sendo um filho da promessa, tinha em si mesmo este testemunho. Eis por que ele correu para ver quem era esse Jesus. E, ao chegar lá, o Cristo escondido no corpo de Jesus o reconheceu: "Zaqueu, desce depressa; porque importa que eu fique hoje em tua casa. Desceu, pois, a toda a pressa, e o recebeu com alegria… Disse-lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, porquanto também este é filho de Abraão. Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido”.
Tu também... não importa a tua posição social… independentemente da glória que o mundo pode lhe dar, e todos os benefícios inerentes à sua condição… não importa o que a religião dos homens fez de ti; se és um deles… daqueles que estavam com Ele desde a eternidade; quando se cumprir para ti o dia de visitação, CERTAMENTE PARTIRÁS. Moisés partiu, sem temer a ira do rei. Ele preferiu o opróbrio de Cristo às riquezas do Egipto. Mateus escolheu à Cristo antes o dinheiro de alfândegas e impostos. Pedro, Paulo… e muitos outros fizeram o mesmo. Eis porque eu digo: se és um daqueles à quem as Escrituras se referem em Provérbios 8: 31, no dia da visitação divina, partirás INCONDICIONALMENTE.

 

------------------------------------------------